Madonna quis filmar com um cavalo, um puro-sangue lusitano, no interior de um palácio oitocentista em Belas, mas a Câmara Municipal de Sintra, proprietária do espaço, não o permitiu. A cantora norte-americana, que gravou parte do seu novo vídeo na Quinta Nova da Assunção, em Belas, nos subúrbios de Lisboa, só não conseguiu levar a sua avante porque um dos seguranças do espaço ligou para a autarquia a avisar.

"Na altura em que contactaram o município, parece que lhe disseram que o cavalo poderia entrar no palácio mas, quando se preparavam para o fazer, um dos funcionários teve de intervir. Trata-se de um edifício histórico", relatou uma testemunha em declarações exclusivas ao Modern Life. "Era um puro-sangue lusitano lindo. Deve ser o que dizem que ela comprou na Comporta", prossegue a mesma fonte.

Impedido de entrar do palácio da quinta sintrense, edificado na década de 1860, "um belíssimo exemplar da arquitetura oitocentista com influências exóticas", como o descreve a Câmara Municipal de Sintra, a proprietária da quinta do século XIX, no site da autarquia, o animal foi, depois, encaminhado para as cavalariças da propriedade. "Mas puseram-lhe proteções nos cascos", avança ainda a testemunha.

Nas redes sociais, Madonna não se referiu ao incidente mas, como o Modern Life noticiou, queixou-se dos imprevistos que prolongaram a gravação do novo videoclip. "Não estava a contar com um dia de trabalho de 17 horas", lamentou ontem, com a hashtag #wtf. A passar os últimos dias no Palácio Ramalhete, em Lisboa, que terá de abandonar até ao início de abril, a cantora prepara-se para lançar um novo álbum.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.