1. O melhor spa do mundo

Há 6 boas razões para (re)visitar a Alemanha. Descubra quais são
créditos: Florian Werner

Lidera o Top 5 International Destination Spas dos World's Best Awards 2018, prémios votados pelos leitores da conceituada revista Travel + Leisure. Trata-se do Schloss Elmau Luxury Spa & Cultural Hideaway.

Fica a cerca de 90 minutos de Munique, no vale de Elmau. Além de oferecer uma grande diversidade de tratamentos, nomeadamente orientais, neste spa recorre-se a métodos da medicina tradicional chinesa para garantir o bem-estar dos clientes – onde podem concretizar quaisquer desejos especiais, como por exemplo usufruir de uma ‘massagem flutuante’ na piscina de água salgada, uma sessão de spa privativa à meia-noite ou uma aula de ioga, igualmente privada, ao amanhecer. As famílias são bem-vindas e até têm direito ao seu próprio spa.

Possui dois hotéis de cinco estrelas (e alguns apartamentos numa tranquila aldeia mesmo ali ao lado), seis restaurantes, um dos quais com uma estrela Michelin, três bibliotecas e uma livraria. Além disso, a sua sala de espetáculos recebe centenas de concertos ao longo do ano.

2. Bons restaurantes

Há 6 boas razões para (re)visitar a Alemanha. Descubra quais são
créditos: ASA Selection

Num país com 300 restaurantes distinguidos com estrelas Michelin, há um que se destaca por integrar a The World’s 50 Best Restaurants 2018, a prestigiada lista votada por mais de 1.000 especialistas: é o de Tim Raue, que surge em 37º lugar. Fica em Berlim, perto do Check Point Charlie, a mais popular fronteira de uma Alemanha então dividida e que hoje é uma concorrida atração turística. Consta desta exclusiva lista desde 2016 e este ano renovou a sua presença.

Tim Raue nasceu na cidade, em 1974, e cedo foi considerado uma “rising star”, ou seja, um chefe que iria dar que falar. E deu: conquistou a primeira estrela Michelin em 2007 (num outro espaço) e a segunda em 2012 para o seu restaurante em nome próprio, inaugurado em 2010, onde apresenta cozinha de fusão asiática, baseada sobretudo em sabores do Japão, Tailândia e China.

Outros restaurantes alemães estão presentes numa segunda lista, com os classificados da 51ª posição até à 100ª (onde consta também o único português, em 75º, o Belcanto do chef Avillez).

Há 6 boas razões para (re)visitar a Alemanha. Descubra quais são
créditos: @Hotel Bayerischer Hof

Aqui destaca-se um restaurante que a integra pela primeira vez e que este ano conquistou a sua terceira estrela Michelin. Trata-se de Atelier, é dirigido pelo chefe alemão Jan Hartwig, conhecido pelos seus pratos criativos baseados em produtos regionais, e fica no histórico Hotel Bayerischer Hof de Munique.

3. Um dos melhores novos hotéis do mundo

trendy bairro Kreuzberg de Berlim acolhe um dos novos melhores hotéis do mundo, segundo os editores da revista Travel + Leisure. É o Orania e desde a sua inauguração, em 2017, que tem sido elogiado por muitas outras publicações internacionais de referência.

Há 6 boas razões para (re)visitar a Alemanha. Descubra quais são
créditos: @Orania.Berlin

Ocupa um edifício de 1912 onde, logo no ano seguinte, funcionou o Oranienpalast Kabarett Café, que como o nome sugere promovia espetáculos de cabaré mas também outros concertos. Ao longo dos anos acolheu lojas, uma unidade hoteleira, e também recebeu eventos culturais, como por exemplo, a Berlin Biennale de 2010.

Há um ano, ganhou nova vida enquanto Orania, hotel com apenas 41 quartos e suites, um pequeno ginásio, sala de leitura, restaurante e bar.

Tem ainda um palco destinado a atuações de artistas residentes em Berlim, maioritariamente ligados à música clássica e ao jazz. É o “reviver do Oranienpalast Kabarett Café”, dizem os responsáveis pelo espaço. Mas há mais uma explicação para esta aposta nas artes: um dos coproprietários do Orania é o dono do Schloss Elmau que, além de ser considerado o melhor spa do mundo, é reconhecido pela sua programação cultural.

4. Hotéis que valem a viagem por si só

Há 6 boas razões para (re)visitar a Alemanha. Descubra quais são
créditos: @Hotel Louis C. Jacob

Nos World Travel Awards 2018 – Europa, votados por profissionais do setor, foram também eleitos os melhores hotéis da Alemanha. E o Hotel Louis C. Jacob voltou a conquistar pelo quarto ano consecutivo o título Germany's Leading Boutique Hotel.

Situado sobre o rio Elba, a 20 minutos de Hamburgo, este hotel, que combina tradição com todo o conforto de um hotel moderno, existe há mais de 200 anos.

Conta com 85 quartos e suites, um restaurante com duas estrelas Michelin, dirigido pelo chefe Thomas Martin, um premiado wine bar, spa e um terraço. Os hóspedes podem ainda apreciar uma importante coleção de arte constituída por obras dos séculos XIX e XX.

Há ainda outros hotéis distinguidos nos World Travel Awards 2018 – Europa: Waldorf Astoria Berlin (Germany's Leading City Hotel), Jumeirah Frankfurt (Germany's Leading Hotel) e Schlosshotel Kronberg (Germany's Leading Resort, situado em Kronberg im Taunus, a 20 quilómetros de Frankfurt).

5. Hamburgo, cidade de visita obrigatória

Quem o diz é a publicação Lonely Planet: na lista dos lugares a descobrir em 2018, surge em 4º lugar, sendo a segunda cidade europeia neste ranking (a seguir a Sevilha, em 1º).

Há 6 boas razões para (re)visitar a Alemanha. Descubra quais são
créditos: Christian Spahrbier

Já havia muito para conhecer na segunda maior cidade alemã, desde o facto de ser Património da UNESCO (como é o caso de Speicherstadt, o maior complexo de armazéns do mundo) até um dos maiores e mais importantes museus de arte do país (Kunsthalle) ou graças aos múltiplos espaços verdes (como o Planten un Blomen, no centro, o Alsterpark ou o Stadtpark).

Desde 2003, que o HafenCity, um dos maiores projetos arquitetónicos urbanos na Europa, se foi desenvolvendo o que fará com que o centro da cidade aumente cerca de 40% até 2025.

Destaque ainda a Elbphilharmonie, inaugurada há ano e meio e que se tornou no principal ícone da cidade. Este projeto dos famosos arquitetos suíços Herzog & de Meuron, possui, além das salas de espetáculos, vários bares e restaurantes, um hotel e uma praça pública a 37 metros de altura, com vista sobre o porto, o rio Elba e a cidade.

A Lonely Planet destaca ainda a vida noturna de Hamburgo, que classifica entre as melhores da Europa.

6. Frankfurt e o seu renovado centro histórico

São muitas as publicações de referência que a consideram uma cidade muito substimada enquanto destino turístico. É o caso da Travel+Leisure, que a apontou como um dos lugares a visitar este ano.

Embora muito associada aos negócios e a viagens em trabalho, Frankfurt consta da lista das melhores cidades do mundo para se viver, surgindo em 7º lugar da lista anualmente divulgada pela consultora Mercer.

Há 6 boas razões para (re)visitar a Alemanha. Descubra quais são
créditos: Uwe Dettmar

Se gosta de visitar museus, este pode ser o destino para uma escapadinha, pois encontra vários reunidos na área designada MuseumsuferAlém disso, todos os anos tem lugar a Museumsuferfest, uma das maiores celebrações culturais da Europa.

Frankfurt era conhecida pelo seu centro histórico, considerado um dos maiores e mais bonitos centros medievais da Alemanha, com as típicas construções em enxaimel, mas que foi quase totalmente destruído na II Guerra Mundial.

Agora renasce graças a um projeto único em toda a Europa: 15 casas históricas foram recuperadas, 20 construídas respeitando integralmente a antiga traça e inclui ainda elementos decorativos que sobreviveram aos raides aéreos e estão de volta ao seu local original.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.