Depois de um intervalo nesta rubrica, regressamos com algumas sugestões para aqueles que estão a preparar a chegada de um bebé. A lista não é exaustiva, apenas algumas impressões de quem já é mãe e também se prepara para viver essa aventura da chegada de um bebé novamente. Tanta coisa e sem saber o que escolher? Deixo-lhe ideias, e uma novidade extra, de alguns utilitários para os primeiros meses de vida de um bebé.

Ovo ou babycoque

Mais do que escolher o modelo com base no design ou o mais barato, o importante é ter em conta a segurança, pois é disso mesmo que se trata. Comprar um ovo testado é quase uma condição obrigatória neste campo, nomeadamente ter em consideração os testes ADAC. Há imensas opções no mercado, mas vamos focar-nos numa das mais recentes novidades, o Cybex Cloud T.

Trata-se da evolução de modelos anteriores, o Cloud Z e o Cloud Q, “com uma posição ergonómica totalmente deitada quando utilizada como parte de um travel system ou uma posição reclinada com a Base T”, podemos encontrar no site da marca. Uma das características deste ovo é o facto de abrir ligeiramente, ou seja, consegue transformar-se numa espécie de alcofa. No entanto, deixo a nota de que não se trata de uma alcofa, per si, logo, tenha atenção à sua utilização. Não há um consenso em relação a tempo, mas a maioria dos estudos sugere que o bebé não deve passar mais de duas horas por dia nestes produtos.

Escolhas de mãe. Estes produtos prometem ser úteis para quem prepara a chegada de um bebé
créditos: Divulgação

Este é um dos ovos com maior capacidade do mercado, uma vez que está apto para bebés desde o nascimento até aproximadamente os 24 meses (dos 45 a 87 cm ou 13 kg). Normalmente os ovos duram até aos 75 cm ou 13 kg.

A inovação em relação aos modelos anteriores está num novo sistema de ventilação de ar em toda a volta. É uma cadeira auto que proporciona flexibilidade para os primeiros tempos de vida e tanto pode ser acompanhada da base T (isofix), com rotação 360º, que depois também é compatível com a cadeira do grupo seguinte (Sirona T), assim como com uma série de carrinhos de bebé da marca, com os devidos adaptadores. Também pode ser usado sem base, apenas com os cintos do carro, como qualquer ovo.

PVP: A partir de 249,95€.

Opções de babywearing

É um aliado para os pais, e uma alternativa se não quiser usar apenas o carrinho de bebé (em relação a carrinhos de bebé, deixei algumas considerações neste artigo de teste). Assim como no ponto anterior, também aqui há uma série de opções e marcas disponíveis.

Independentemente da sua escolha, tenha em atenção que, quando a criança está no porta-bebés, deve estar na vertical, com o rabinho mais abaixo que os joelhos. As pernas devem fazer uma posição M, com a anca mais aberta, e a coluna assumir uma posição arredondada, numa posição de C. Pode saber mais pormenores aqui.

Para verificar se um porta-bebés é realmente ergonómico, a grande diferença está na posição adotada pelo bebé. Se o seu peso estiver apoiado na zona da virilha, o mesmo não responde a este preceito, não sendo a melhor escolha.

Como referido, há imensas opções no mercado, de panos a mochilas ergonómicas, de mei tai a slings. O conselho é que, antes de fazer a sua escolha, faça um workshop de babywearing ou visite lojas da especialidade para perceber o que melhor se adapta à sua família, assim como ao seu estilo de vida.

Para as primeiras semanas do bebé, a recomendação passa por um pano, uma vez que se trata de um produto que é facilmente ajustável a qualquer pessoa, de qualquer estatura, com melhor suporte para bebés muito pequenos.

A sugestão vai para o Boba Wrap, com 5,5 metros e capacidade entre os 3 e os 15 kg. O tecido é ligeiramente elástico e, uma curiosidade, trata-se do pano mais vendido na Amazon. Depois de saber como fazer os nós, é simples de usar, sendo ainda possível colocar o bebé em várias posições. Trata-se ainda de um produto certificado pelo International Hip Dysplasia Institute.

Escolhas de mãe. Estes produtos prometem ser úteis para quem prepara a chegada de um bebé
créditos: Divulgação

De referir que, se o transporte do bebé for feito nos meses do verão, valerá a pena considerar a versão em bambu, que acaba por ser mais fresca.

PVP: A partir de 49,99€.

Escolhas de mãe. Estes produtos prometem ser úteis para quem prepara a chegada de um bebé
créditos: Divulgação

Se decidir por uma mochila ergonómica, o melhor será é considerar uma que seja evolutiva e que vá acompanhando as várias etapas da vida da criança. Nesse campo, é difícil bater a Isara The One, que pode ser usada a partir dos 50 cm até aos 116, e a partir dos 3 kg até aos 20. Quer isto dizer que o produto vai durar imenso tempo – aproximadamente até aos quatro ou cinco anos da criança. O painel vai crescendo à medida das suas necessidades e é um bom investimento se tivermos em consideração a sua capacidade.

PVP: A partir de 179€.

Hora do banho

Como tudo, a escolha da banheira é uma opção de cada família, mas a nossa sugestão vai para a Shnuggle. Porquê? Por várias razões.

Primeiro, tem um design ergonómico que se adapta ao crescimento do bebé. Pode ser usada desde o nascimento até aos 6 meses de idade, com o bebé a ficar reclinado, encostado ao apoio lombar de forma segura, e dos 6 aos 12 meses, sentado e encaixado na lomba que existe no fundo da banheira. A sua base é antiderrapante.

Escolhas de mãe. Estes produtos prometem ser úteis para quem prepara a chegada de um bebé
créditos: Divulgação

Segundo, é uma banheira muito económica porque gasta apenas dois litros de água e mantém a água quente durante mais tempo.

Terceiro, porque é prática, leve, compacta, fácil de despejar e de arrumar. E, acredite, a última coisa que vai precisar é de mais um “mono” a ocupar-lhe espaço em casa. Há ainda a possibilidade de adquirir o suporte à parte.

PVP: A partir de 44,99€ (sem suporte) ou 89,90€ (com suporte. Esta peça em separado tem um PVP a partir de 60€).

Câmara de vigilância

Se já se começou a aventurar no mundo da puericultura vai perceber que a palavra bebé é quase tão perigosa como a palavra casamento. Ou seja, só por dizer bebé, o valor pode disparar.

É uma das coisas que podemos notar quando começamos a pesquisar por câmaras de vigilância. Esta é uma dica pessoal, de quem já passou por esse processo de procura. Se a ideia é ver como está o bebé, uma câmara de vigilância regular cumpre muito bem este papel, sendo também uma opção mais em conta.

Escolhas de mãe. Estes produtos prometem ser úteis para quem prepara a chegada de um bebé
créditos: Divulgação

Uma sugestão é, por exemplo, a Xiaomi Smart C300, à venda na loja da marca, ou em outras como a FNAC, e tem nas suas configurações imagem 2K de alta resolução, 2304 x 1296px, faz rotação de 360° e na vertical de 108º, possui visão noturna a cores ou por infravermelhos, é capaz de detetar o movimento, além de poder conectar-se ao seu smartphone (Android 4.4 ou iOS 9.0 e acima) via wi-fi. Assim, não vai precisar de um elemento extra, o seu telemóvel cumpre o papel.

PVP: 49,99€.

Cadeira de alimentação

Não é um dos itens que tem de ter preparado no período do nascimento do bebé, mas é algo que deve começar a pensar. Assim como na escolha de babycoque, também é importante ter em consideração uma série de fatores quando precisar de fazer uma escolha para a fase da introdução alimentar. Tenha em conta que conforto e segurança têm de andar de mãos dadas.

Assim, a cadeira deve ter um encosto direito, uma vez que a criança nunca deve estar a comer numa posição recostada, sob o risco de aumentar o engasgamento. Outra característica é ter um apoio de pés ajustável à altura, por duas razões: é mais confortável para a criança e permite manter a estabilidade do tronco. Convenientemente, a cadeira deve estar ajustada à altura da mesa, ou numa fase inicial, ter tabuleiro, de forma a permitir alguma autonomia ao bebé para poder explorar alimentos.

Escolhas de mãe. Estes produtos prometem ser úteis para quem prepara a chegada de um bebé
créditos: Divulgação

Deixo como sugestão a Lemo 4-in-1, da Cybex, uma cadeira de refeição que poderá ser utilizada “desde o nascimento até aos 99 anos”, de acordo com a marca. Trata-se do mais recente conjunto que permite quatro utilizações numa só. Ou seja, se for da sua preferência, pode começar por combinar a espreguiçadeira e depois ir substituindo os acessórios, passando pelas várias fases da alimentação do bebé, por volta dos seis meses.

A cadeira está disponível em seis cores e o que a distingue das demais, além de agregar todas estas funções, é o facto de o pousa pés ser facilmente ajustável à altura da criança, sem níveis pré-definidos.

Há ainda um novo acessório, o Lemo Learning Tower Set, que se fixa à Lemo, "ajudando as crianças curiosas a explorar o ambiente doméstico". De acordo com a marca, a fixação é bastante simples, algo que para a Cybex é "extremamente cómodo, uma vez que não há necessidade de uma torre de aprendizagem em separado". Este set está disponível, para já, em cinco cores.

PVP

Lemo 4-in-1: 399,95€ na sua versão mais completa. Consulte o site para ver outras versões, caso não queira a função 4-in-1.

Lemo Learning Tower Set: 79,95€.

App de alimentação infantil

No seguimento do ponto anterior, se se sentir perdido no mundo da introdução alimentar, há uma app que pode ser uma preciosa ajuda. Falamos da "Comida De Bebé", criada por Carolina Almeida (se não ouviu falar, decore este nome), mãe de duas crianças e que depois de um site e um livro sobre este tema, lançou também este formato.

Escolhas de mãe. Estes produtos prometem ser úteis para quem prepara a chegada de um bebé
créditos: Divulgação

Disponível em iOS e Android, a app partilha muita informação sobre como alimentar bebés e crianças, sobretudo se procura opções saudáveis.

“Desde listas de alimentos recomendados nas mais determinadas fases, a receitas fáceis e saudáveis (na versão gratuita); ao acesso a um curso de Introdução Alimentar, planeamento de refeições, ementas personalizadas e uma vasta lista de ementas semanais, também com a funcionalidade de gerar listas de compras, esta APP reforça o compromisso de Carolina em transformar a alimentação infantil e em capacitar as famílias a tomarem decisões mais informadas e saudáveis para o bem-estar dos seus filhos”, diz-nos o comunicado enviado às redações.

Trata-se da primeira app em português de Portugal (há várias versões de apps semelhantes em português do Brasil).

Valor: Neste momento há três planos disponíveis. Gratuito, Plano Família Mensal (4,10€) ou Plano Família Anual (37€).

Sugestão extra

Aproveitando este “rodízio” de sugestões, partilho ainda um produto lançado este ano. A Nebou assume-se como uma marca nacional de parentalidade positiva, que “nasceu do compromisso com a qualidade, inovação e bem-estar infantil para auxiliar as famílias na mais bonita e desafiante aventura”, de acordo com o comunicado.

Falamos do sono do bebé, nomeadamente de um novo colchão, o Nebou Baby, que foi desenvolvido em Portugal com duas premissas: por um lado contribuir para a segurança, conforto, qualidade de ar e sustentabilidade e por outro proporcionar descanso ao bebé, dos primeiros dias até aos dois anos (ou mais um pouco de acordo com a dimensão escolhida).

Escolhas de mãe. Estes produtos prometem ser úteis para quem prepara a chegada de um bebé
créditos: Divulgação

O colchão é composto por um núcleo de espuma, que acompanha os contornos do corpo da criança, usando matérias-primas assentes na sustentabilidade, de origem vegetal, como a soja, entre outras. A capa protetora é lavável, o que facilita a limpeza e arejamento do colchão.

Este produto tem uma tecnologia de circulação de ar, que distribui o calor uniformemente por toda a superfície “e permite que o bebé possa respirar em segurança, mesmo quando deitado de barriga para baixo”, acrescenta ainda a marca.

O colchão está disponível em dois tamanhos - 120x60 e 140x70.

PVP: Ambos os tamanhos têm o valor de 164,95€.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.