Quem tem um jardim, uma varanda ou um terraço perto do mar sabe bem a dificuldade que é conseguir ter plantas bonitas e saudáveis ao longo do ano. Como lutar contra a natureza é sempre inglório, o melhor é escolher plantas que se adaptem facilmente às condições existentes, como é o caso do vento, muitas vezes carregado de salsugem, o ar do mar, de uma exposição solar intensa, das temperaturas elevadas e da secura.

Com o aumento do vento, aumenta a evapotranspiração, um processo natural que provoca a secura das plantas. A aragem marítima nem sempre é, assim, benéfica para as variedades botânicas que decoram varandas, pátios e terraços (muito) solarengos, pelo que importa fazer as melhores escolhas. As recomendações de Teresa Chambel, arquiteta paisagista, blogger de jardinagem e diretora da revista Jardins.

Avalie previamente o solo

É o primeiro passo. "No caso de ser salino, podemos ter que fazer algumas correções adicionando enxofre para atenuar os efeitos do sal e poder utilizar uma maior gama de plantas. Antes de plantar, deve colocar matéria orgânica que irá ajudar na dissolução do sal e potencia o desenvolvimento das plantas. Nestas zonas, deve ter sempre o cuidado não só de regar como de manter o solo húmido nos dias a seguir à plantação", sugere.

Utilize barreiras de proteção contra os ventos

Sempre que possível, é conveniente criar sebes altas corta-vento, no sentido dos ventos dominantes, com plantas resistentes que irão servir de barreira de proteção para as plantas mais sensíveis. "Esta sebe acabará por sofrer o primeiro embate dos ventos carregados de sal e pode até do lado do vento não estar muito bonita, mas cumpre a sua função de proteção", assegura Teresa Chambel.

"As plantas que mais utilizo nestas situações são as melaleucas, os metrosideros, o pitósporo, o mióporo, a lantana e o alecrim", enumera a arquiteta paisagista, blogger de jardinagem, diretora da revista Jardins e autora de livros especializados como "Um jardim para cuidar" e "Um jardim dentro de casa", dois títulos disponíveis no mercado publicados pela editora A Esfera dos Livros.

Privilegie plantas mais adequadas ao ar do mar

Grande parte das plantas que devemos utilizar nestas zonas são espécies da nossa flora mediterrânica, pois estão adaptadas às condições a que vão ser sujeitas, secura, ventos intensos e temperaturas elevadas. As plantas dunares são uma ótima escolha até para floreiras e varandas. Os catos e as suculentas como as agaves, aloés ou dracaenas são uma opção segura pois estão preparadas para as situações mais extremas.

"Eu também utilizo muitas vezes gramíneas pois são resistentes à secura", esclarece ainda a especialista. "Não necessitam de muitas regas e em mancha fazem um efeito bonito. Gosto de as conjugar com alfazemas, alecrins e armérias. Da minha experiência selecionei algumas das plantas que tenho utilizado com mais sucesso nestas condições, parte delas são da flora mediterrânica", acrescenta a arquiteta paisagista.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.