Tsering Paldron nasceu e estudou em Lisboa, de onde rumou para o estrangeiro. Primeiro a Bélgica e depois o mundo. Em Novembro de 1973 cruza-se, pela primeira vez, com o budismo tibetano na pessoa de Lama Kunzang.

Tornou-se budista em 1974, o mesmo ano em que se casa. Entre 1974 e 1980 viveu seis anos num centro budista nos pré-Alpes, no Sul de França, e foi aí que, em Dezembro de 1976, nasceu a sua filha.

Voltou para Bruxelas por mais quatro anos e, entre 1984 e 1988, faz o tradicional retiro de três anos na Dordogne, França, sob a direção espiritual de Dudjom Rinpotché, Dilgo Khyentsé Rinpotché, dois dos maiores Lamas contemporâneos (entretanto já falecidos), e Tsetrul Pema Wangyal Rinpotché.

Em 1992 começa a ensinar o budismo e regressa a Portugal em 1996. Em 1999 toma votos laicos com Trulshik Rinpoche.

É autora de dois livros sobre budismo, de um livro de contos para crianças e coautora de um terceiro sobre os cuidados paliativos.

É vice-presidente e diretora da delegação do Porto da União Budista Portuguesa, presidente da AMARA, Associação pela Dignidade na Vida e na Morte e número um da Bodhicharya Portugal, uma associação de ensino e prática budista.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.