Cinco finalistas da Plataforma de Moda – Fashion Hub de Guimarães 2012 vão apresentar as coleções inspiradas nas tradições nacionais que criaram para a estação primavera/verão 2013 na London Fashion Week.

O desfile está marcado para as 17h30 do próximo dia 18. A participação no certame resulta de uma parceria da Capital Europeia da Cultura com o The Mushrooms Group.

Esta iniciativa representa uma oportunidade única para João Pedro Filipe, Rita Afonso, Maria Azevedo, Mariana Morgado e Ricardo Andrez. João Pedro Filipe, vencedor do prémio Young Creative Fashion Entrepeneur da Plataforma de Moda – Fashion Hub de Guimarães 2012 e do British Council, apresenta, na capital inglesa, a marca senhor Prudêncio. Destinada ao público masculino, a proposta do jovem designer personifica o criador de sapatos português dos anos da década de 1950, para o qual cada exemplar criado era sinónimo de qualidade e arte.

A coleção de João Pedro Filipe para a primavera/verão 2013 é apelidada de «Turbina» e reflete os poderosos muscles cars dos anos da década de 1970. O designer foi ainda inspirado pela poesia futurista de Álvaro de Campos, reforçando a ligação entre o homem e a máquina. O criador desenvolveu peças em pele, sapatos e acessórios, com padrões gráficos que conferem a noção de movimento.

Para celebrar o lançamento da marca senhor Prudêncio, João Pedro Filipe personalizou ainda uma bicicleta Dry Drill, reforçando o lifestyle associado à coleção. Presença regular na Lisboa Fashion Week, Ricardo Andrez apresenta, por seu lado, na semana de moda de Londres, uma coleção inspirada na uniformidade. As peças, desenhadas para mercados diferenciados como Ásia, Lisboa e Londres, são as mesmas, apenas variando nas cores utilizadas e em pormenores na assinatura do design.

A designer Rita Afonso dá a conhecer a marca Palmeira, direcionada para o público feminino. A coleção «Punk Rural» (na foto) é inspirada na arquitetura das entradas das igrejas do norte de Portugal. A proposta da marca Tempus Fugit, de Maria Azevedo, reflete um tempo perdido recordado em detalhes de tecido, corte e impressões onde as silhuetas evidenciam a ambiguidade de géneros. A coleção, apelidada de «Time flies», apresenta novas representações visuais compostas por contornos inspirados nas varandas de ferro portuguesas.

Induzida pelas questões políticas e sociais relacionadas com os movimentos pelos direitos das mulheres, a designer Mariana Morgado procurou traços dessa época na arquitetura do Porto, cidade onde reside. Desde portas e portões do século XIX até à exploração de formas e padrões, a coleção da criadora portuense aborda a utilização de têxteis e do bordado moderno. A mistura de tecidos delicados e suaves e de tons frescos e leves reforça a sensualidade inebriante implícita e subjacente na mulher.

11 de setembro de 2012

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.