Milhares de portugueses sofrem de problemas do foro digestivo, que podem ser distintos e ter várias origens. Tanto a inflamação da mucosa que reveste o estômago, provocando dores abdominais, náuseas, vómitos, diarreias e perda de apetite, a gastrite, como a infeção do canal digestivo, que produz os mesmos sintomas acompanhados de febre, no caso da gastroenterite, tratam-se com antibióticos, apesar de existirem casos em que a sua origem não é bacteriana.

A gastrite pode ser causada por medicamentos como o ácido acetilsalicílico ou o ibuprofeno e a gastroenterite por parasitas. A maioria dos episódios dura, em média, entre um a dois dias e os sintomas desaparecem espontaneamente mas, caso persistam ou se tiver vómitos, fezes com sangue, dores de estômago agudas e/ou febre muito alta, deve procurar de imediato ajuda médica. Para se proteger, existem, todavia, comportamentos preventivos que deve adotar.

Como se previnem os problemas derivados de uma má digestão

João Beles, naturopata e professor no Instituto de Medicina Tradicional, em Lisboa, indica os hábitos a mudar:

- Elimine ou reduza a ingestão de álcool, de cafeína, de bebidas com gás e também de nicotina, através do tabaco.

- Lave as mãos antes de cozinhar ou comer, bem como os utensílios de cozinha, para evitar contaminações.

- Descongele a comida no frigorífico e não à temperatura ambiente.

- Não ingira refeições ou laticínios que tenham estado mais de duas horas fora do frigorífico.

Os remédios naturais que o especialista recomenda

Os conselhos de João Beles, naturopata e professor no Instituto de Medicina Tradicional, em Lisboa:

- Faça um dia de jejum. Beba muita água, pelo menos oito copos por dia, para prevenir a desidratação.

- Evite os alimentos que possam irritar o estômago, como é o caso do leite, que aumenta a secreção ácida, tal como também sucede com os citrinos.

- Acalme o seu estômago com um chá de camomila, que deve ingerir três a quatro vezes ao dia.

- Prepare uma infusão de erva-de-são-roberto, alcaçuz e malvas. "Utilize uma colher de sopa de cada planta para cada meio litro de água e mantenha 10 minutos em infusão. Beba três vezes ao dia", aconselha o especialista.

Texto: Madalena Alçada Baptista com João Beles (naturopata)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.