A nossa casa é um abrigo para vários microrganismos e, apesar de nem todos
provocarem doenças, alguns hábitos contribuem para a sua
propagação, originando o aparecimento de alergias, irritações
e/ou intoxicações.

Um estudo realizado pelo Hygiene Council, grupo internacional de especialistas em áreas como saúde
pública ou microbiologia, revelou a presença generalizada de germes.

Micro-organismos como
Escherichia coli (E.coli), Salmonella Senftenberg e Staphylococcus
aureus são responsáveis por intoxicações alimentares, sintomas
gripais, infeções urinárias e pneumonia, e podem sobreviver
até 48 horas dentro de casa. Para evitar a contaminação, deve
utilizar produtos de limpeza antibacterianos e lavar as mãos
corretamente, com sabonete ou gel antissético.

Quarto

A sua cama é um dos móveis que exige maiores cuidados. Lave a roupa de
cama pelo menos
a 60º C todas
as semanas, para
eliminar ácaros,
bactérias e
vírus da roupa
da cama.

Casa de banho

As torneiras devem ser um dos principais focos de preocupação. Os estudos revelam
que têm mais
germes nocivos do
que a sanita. Lave-as semanalmente
com detergente
próprio ou
desinfetante.

Em relação às maçanetas das portas, depois de lavar
as suas mãos, outros
poderão não o ter
feito e, a partir
do momento em que
toca nelas, ficará
contaminada.
Lave-as
semanalmente com
detergente próprio
ou desinfetante.

O ralo do duche pode
acumular bolor,
podendo causar
problemas
respiratórios. Antes de puxar o autoclismo,
feche a tampa da
sanita, para evitar
a contaminação de
objectos (como a
escova de dentes)
com bactérias,
e mantenha-a
fechada.

Quarto das crianças

O trocador de fraldas, se tiver crianças, deve merecer toda a sua atenção. Limpe-o antes e
depois de trocar
uma fralda com um
spray antibacteriano
adequado para esta
área. Após a muda,
lave sempre as
mãos.

No que se refere ao chão, mantenha a
esfregona que usa
para limpar o soalho
limpa e seca, para
que não se torne
um reservatório de
microrganismos. Limpe os brinquedos dos seus filhos todas
as semanas e
os peluches
mensalmente.
Guarde-os em
caixas de plástico.
Nos brinquedos de
metal pode usar
álcool. Se forem
de plástico use
detergente e água.

Sala de estar

Permanentemente usados, os interruptores constituem um grande foco de germes. Limpe-os
regularmente
utilizando
um produto
desinfetante. Os comandos da televisão, do reprodutor de vídeo e/ou da aparelhagem são outros acessórios a ter em conta. Um estudo da
Universidade da
Virgínia (EUA)
identificou-o
como um dos
principais locais
de transmissão
de infeções em
casa.

Deve, por isso, limpá-los regularmente
com um produto
desinfetante, o mesmo sucedendo com o seu telefone, que pode conter cerca
de 25 micróbios
por 2,5 centímetros
quadrados. Alguma vez tinha pensado nisso?


Veja na página seguinte: As ameaças que se escondem na cozinha

Cozinha

Como não podia deixar de ser, o caixote do lixo é um dos pontos onde a higiene deve ser fulcral. Os caixotes com
pedal são mais
higiénicos, uma vez que reduzem o risco
da transmissão de
germes através
das mãos. Troque o saco do lixo com
frequência e, cada
vez que o fizer,
desinfete-o por
dentro e por fora.

O lava-loiça contém 100.000
vezes mais germes
do que a casa de
banho. Após as
refeições, lave com
água corrente e
detergente. Cerca de 52% das torneiras
têm bactérias
nocivas como a
E.coli.

Lave-as
regularmente com
detergente ou
desinfetante. Utilize preferencialmente panos da loiça
descartáveis. Coloque-os em
desinfetante durante
a noite e estenda-os
num local arejado. Se tiver uma cadeira de criança, saiba que os locais onde
as crianças comem
têm piores níveis
de bactérias do que
os lavabos.

No que se refere ao chão, os desinfetantes são
mais eficientes do
que os detergentes
em reduzir os
germes do chão. Se este for de tábuas, as suas ranhuras são
um ótimo local para
os microrganismos
se infiltrarem e podem contaminar
os alimentos.
Lave-as com água
muito quente e
um antibacteriano
adequado. Use
tábuas diferentes
para a carne e
vegetais para evitar
a contaminação
cruzada.

As bactérias da bancada podem
sobreviver nas
superfícies durante
longos períodos
de tempo. Lave e
desinfete este local
com detergente ou
antibacteriano, antes
e depois de o utilizar. Não descure também a higiene do seu frigorífico.

Entre 50 a 80% de
doenças transmitidas
por alimentos
acontecem em
casa, por serem
manuseados ou
cozidos de forma
incorreta. Guarde
os alimentos a 50C,
não o sobrecarregue
e certifique-se que
o ar frio circula
livremente.
Desinfete o seu
interior regularmente
para remover
micróbios.

Texto: Cláudia Vale da Silva com Mário Carreira (especialista em saúde pública/epidemiologia e professor na Faculdade de Medicina de Lisboa)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.