Cefaleia de tensão

A dor de cabeça mais comum é a “cefaleia de tensão”, afetando principalmente mulheres. É descrita como uma sensação de pressão generalizada na cabeça, transmitindo-se como uma dor difusa que pode ser leve a moderada.

Os sintomas mais associados são:

  • Dor tipo “moinha” em ambos os lados da cabeça
  • Sensação de ter a cabeça num capacete apertado
  • Dor que irradia à zona posterior do pescoço, aos ombros e costas
  • Normalmente não é agravada pelo esforço
  • Náuseas e tonturas podem ocorrer durante uma crise de cefaleia

Cefaleia cervical ou cervicogénica

A cefaleia cervical tem origem na coluna vertebral cervical. Pode ser provocada por traumatismo, como o golpe do chicote, frequente em acidentes de viação, ou ter origem em neoplasias, hérnias discais ou artroses das articulações posteriores das vértebras.

As primeiras três vértebras cervicais são responsáveis por 50% dos movimentos da cabeça e pescoço estando assim sujeitas a um constante stresse, tendo ainda de suportar todo o peso da cabeça.

Os sintomas mais associados são:

  • A dor pode ser unilateral ou bilateral
  • Inicia-se na parte de trás da cabeça ou pescoço, passando para as têmporas
  • A dor intensifica-se com os movimentos do pescoço
  • Pode surgir rigidez do pescoço

Enxaqueca

A enxaqueca é caracterizada por dor tipo latejante ou pulsátil, unilateral, de intensidade moderada a grave e pode ter um impacto nas atividades de vida diária. As crises podem durar entre 4 horas a vários dias.

Vários fatores podem estar na origem de um episódio de enxaqueca, como cansaço, stresse, fome, certos alimentos (chocolate, queijo, cafeína) e pode-se agravar durante a menstruação.

Os sintomas mais associados são:

  • Dor latejante ou pulsátil
  • Náusea e ocasionalmente vómitos
  • Sensibilidade a luz, sons e cheiros
  • Dificuldade de concentração
  • A dor fica mais intensa com o esforço

Diagnóstico

Obter o diagnóstico correto é essencial para individualizar o plano de tratamento.

Uma dor de cabeça pode ser um sintoma de outra condição como, nevralgia do trigémeo, nevralgia occipital, dor na ATM (articulação temporomandibular), dor cervical, dor facial atípica e dor neuropática facial.

Tratamento

As clínicas PainCare dispõem de uma variedade de tratamentos que são planeados e adaptados a cada caso pelos diferentes profissionais especializados.

As principais formas de tratamento incluem:

  • Identificar fatores que dão origem ou intensificam a dor, para que os possa evitar ou controlar
  • Farmacoterapia, com prescrição mais indicada a cada caso, desde analgésicos comuns a medicação específica para alívio e prevenção
  • Injeções de toxina botulínica
  • Radiofrequência cervical

Um artigo do médico Armando Barbosa, anestesiologista, especialista no tratamento da dor nas clínicas PainCare.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.