Que a alimentação saudável deve ser uma prática comum a todas as pessoas é algo sabido por todos. No entanto, há que destacar a importância que a mesma tem para o coração. As escolhas alimentares que fazemos diariamente contribuem, positiva ou negativamente, para a saúde deste órgão.

Se faz sentido que se adotem comportamentos saudáveis, como deixar de fumar ou fazer exercício físico com regularidade, também é necessário que se adotem refeições saudáveis e equilibradas. Globalmente falando, a melhor dieta para o coração deve conter vitaminas, minerais, antioxidantes, fibras e gorduras monoinsaturadas.

Adotar uma dieta equilibrada é vantajoso para a saúde do coração, uma vez que previne vários fatores que causam problemas, como é o caso do aumento da pressão arterial, acumulação de gordura nas paredes arteriais e elevação das taxas de glicose no sangue.

Quem ingere frutas e legumes diariamente tem menos hipóteses de vir a sofrer um enfarte. No entanto, existem mais alimentos que devem ser integrados na dieta alimentar, por exemplo, óleos de origem vegetal, proteínas magras, leguminosas, alho, frutas de casca vermelhas, aveia, cereais integrais, leite desnatado e seus derivados, vegetais de folhas verdes, sementes de linhaça, chia e abóbora, castanhas e abacate.

Por outro lado, existem alimentos que devem ser consumidos com moderação. O sal e o açúcar são os alimentos que fazem menos bem ao organismo, nomeadamente ao coração. O sal é um dos ingredientes que deve ser consumido com alguma prudência, pois é rico em sódio, mineral que causa elevação da pressão sanguínea. Da mesma forma, o açúcar aumenta as possibilidades de surgirem problemas de saúde, como obesidade, diabetes, colesterol alto e hipertensão.

Obviamente que uma vez por outra, as pessoas podem comer alimentos menos saudáveis, desde que seja com conta, peso e medida. O importante é ter um regime alimentar e um estilo de vida equilibrados, uma vez que desta forma, além de prevenir várias doenças, estará a cuidar do seu coração.

A reeducação alimentar deve ser acompanhada por um profissional de saúde, que irá avaliar o estado de saúde e as necessidades específicas de cada indivíduo. Através deste acompanhamento, é garantido que estão a ser ingeridos os nutrientes adequados que o corpo e coração precisam.

Uma alimentação equilibrada, aliada à prática de exercício físico, é fundamental para que os alimentos desempenhem funções benéficas para o organismo e para o coração!

Um artigo de opinião do cardiologista João Brum Silveira, Coordenador Nacional da iniciativa Stent Save a Life e da Campanha Cada Segundo Conta (APIC) no âmbito do Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.