O trabalho agora publicado na página Gastroenterology vem confirmar que uma dieta isenta de glúten se apresenta benéfica para quem sofre de sensibilidade a este composto de proteínas ou de doença celíaca (intolerância ao glúten). Contudo, o mesmo estudo, conduzido por investigadores de diferentes instituições britânicas ligadas à saúde, confirma que a ingestão de glúten não gera sintomas na população em geral.

Na publicação podemos ler que "o apoio de figuras públicas a este tipo de dieta, isenta de glúten, tem contribuído para perpetuar uma imagem negativa do glúten, como uma substância não saudável”.

Lifestylers ou pessoas que evitam o glúten, são indivíduos que por norma já o evitam como uma opção de estilo de vida. Uma pesquisa ao mercado norte-americano identificou que 44% das pessoas adquirem alimentos sem glúten por razões diversas para além da sensibilidade a este, e que 65% acreditam que uma dieta isenta de glúten é geralmente mais saudável”, lemos.

Na sequência do ensaio clínico, os investigadores avaliaram diversos sintomas gastrointestinais, como dor abdominal, refluxo, indigestão, obstipação e ainda sensação geral de cansaço, para concluírem que o glúten não induz sintomas nos indivíduos que não possuem suscetibilidade fisiológica a esta proteína.

A incidência de suscetibilidade fisiológica afeta 1% da população britânica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.