Algumas das principais marcas de água em garrafa do mundo estão contaminadas com partículas de plástico, que provavelmente entram em contacto com o líquido durante o processo de engarrafamento, revelou um estudo realizado em nove países e publicado este mês.

10 substâncias químicas que são um atentado à sua saúde
10 substâncias químicas que são um atentado à sua saúde
Ver artigo

As marcas analisadas nesse estudo descartam qualquer risco decorrente da ingestão desses plásticos para a saúde do consumidor, mas a Organização Mundial de Saúde (OMS) decidiu abrir uma investigação para perceber o alcance do risco potencial.

A associação Defesa do Consumidor (DECO) considera que "beber água da torneira é saudável". "Além de ecológico, sai mais barato do que a água engarrafada. Mas o gosto de cada um, as questões práticas ou o desconhecimento sobre a qualidade da água da torneira de determinada zona são bons motivos para preferir água engarrafada", frisa a organização.

As águas engarrafadas possuem características diversas quanto ao teor em minerais. A variedade de marcas disponíveis nas lojas complica a escolha e, muitas vezes, os rótulos não ajudam devido ao uso de designações técnicas. Deciframos os termos complicados.

Sabe escolher a melhor água engarrafada? DECO explica-lhe como

1. pH

Indica o nível de acidez, numa escala de 0 a 14. A água é neutra se medir 7, ácida, se inferior a 7, e alcalina se exceder este valor.

2. Sílica

Sem inconvenientes para a saúde.

3. Mineralização total ou resíduo seco

Até 50 mg/litro, a água é muito pouco mineralizada, entre 50 e 500 mg/litro é oligomineral ou pouco mineralizada e acima de 1500 mg/litro é rica em minerais. Para consumo regular, opte pelas menos mineralizadas.

15 alimentos para ter um pH do organismo alcalino
15 alimentos para ter um pH do organismo alcalino
Ver artigo

4. Bicarbonato

Águas com mais de 600 mg/litro são bicarbonatadas e estão indicadas, com moderação, para quem tem hiperacidez gástrica ou problemas com o ácido úrico.

5. Sulfato

Em grande quantidade, pode ser laxante, sobretudo associado ao magnésio. Com mais de 200 mg/litro são águas sulfatadas.

6. Nitrato

Proibido acima de 50 mg/litro. As grávidas, as mulheres a amamentar e os bebés não devem beber águas com mais de 10 a 15 mg/litro.

7. Sódio

Em quantidades elevadas, pode ser nocivo. Caso siga uma dieta pobre em sódio, opte por águas com menos de 20 mg/litro. Para a alimentação infantil, escolha baixos teores em sódio.

8. Magnésio

10 curiosidades científicas sobre a água
10 curiosidades científicas sobre a água
Ver artigo

Em quantidades elevadas pode ter um efeito laxante, sobretudo quando associado ao sulfato. Com um teor superior a 50 mg/litro são águas magnesianas.

9. Cálcio

Teores elevados podem interferir na absorção de nutrientes como o potássio, o ferro e o zinco. Com mais de 150 mg/litro são águas cálcicas.

Nos rótulos distinguem-se dois tipos de água, que o consumidor só consegue perceber através da denominação: nascente e mineral natural.

As águas de nascente são, na maioria das vezes, idênticas às minerais naturais. Ambas têm origem subterrânea, circulam a profundidades significativas e são consideradas bacteriologicamente próprias. Nas lojas pode ainda encontrar águas engarrafadas que não se enquadram nas classificações “mineral natural” ou “nascente” e, como tal, não o indicam.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.