No total, o país confirmou 283 casos de contágio, dois deles em Toscana e um em Sicília, uma turista italiana procedente da Lombardia, que foi hospitalizada em Palermo.

A maioria dos contágios, 212, aconteceu na Lombardia, principal foco da epidemia no país, onde foram adotadas medidas excepcionais e onde foram registadas seis das sete mortes confirmadas em Itália.

Todas as pessoas que morreram tinham idade avançada e graves problemas de saúde.

Depois da Lombardia, a região mais afetada é Veneto, com 38 casos. Esta área do país registou a primeira vítima fatal, na sexta-feira passada. A morte também foi a primeira de um europeu pelo novo coronavírus.

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, considera que a origem de um foco da epidemia de coronavírus no norte do país foi a "gestão irregular de um hospital".

Ao ser questionado sobre o tema, Conte criticou as "iniciativas autónomas injustificáveis" e afirmou que um dos focos da epidemia no norte se deve ao fato de um hospital não ter respeitado os protocolos, mas não revelou o nome do centro médico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.