"Não temos acesso a Mariupol neste momento, mas prepararemos tudo para que no momento em que possamos aceder façamos chegar os mantimentos", disse o porta-voz da OMS Europa, Bhanu Bhatnagar.

"Tememos o pior para o sistema sanitário de Mariupol", acrescentou Bhatnagar aos jornalistas em Genebra a partir de Lviv.

A OMS espera entregar 15 geradores a hospitais de toda Ucrânia a partir de uma base na cidade ocidental de Lviv. Dois vão para Mariupol, outros dois devem ser encaminhados para a cidade oriental de Kharkivm enquanto que outros três estão destinados às províncias de Luhansk e Donetsk.

"Apenas enviaremos os geradores aos seus destinos finais quando pudermos garantir a segurança do nosso pessoal e da valiosa carga que transportam', disse Bhatnagar.

"Os geradores ajudarão a satisfazer as necessidades mínimas de energia das unidades médicas e cirúrgicas dos hospitais de referência, onde o fornecimento elétrico é limitado ou inexistente", explicou.

Mariupol converteu-se num símbolo de resistência desde que a Rússia invadiu a Ucrânia no último 24 de fevereiro.

O Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU pediu que não se impeça o acesso humanitário às pessoas retidas nas zonas sitiadas da Ucrânia.

Somente em Mariupol, mais de 100.000 pessoas estão presas e "necessitam de alimentos, de água e de outros produtos essenciais", disse Jakob Kern, coordenador de emergências do PMA na Ucrânia, aos jornalistas em Genebra, a partir de Lviv.

"Em tais circunstâncias, qualquer doença que normalmente pode ser tratada com medicamentos converte-se numa situação de risco para a vida", afirmou.

O PMA calcula que seis milhões de pessoas na Ucrânia necessitarão de ajuda alimentar.

A OMS disse que até agora entregou 218 toneladas de mantimentos e equipamentos médicos e de emergência à Ucrânia, das quais 142 toneladas chegaram ao seu destino, principalmente no norte e no leste.

Desde a invasão russa, a OMS contabiliza 147 ataques contra centros sanitários na Ucrânia, nos quais morreram, pelo menos, 73 pessoas e 52 ficaram feridas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.