Em 2016, morreram em Portugal 10 mil homens e 3.500 mulheres devido ao consumo de álcool - excessivo ou não. "O álcool é um problema de saúde global colossal", conclui um estudo publicado na revista "The Lancet".

O consumo de álcool é a sétima principal causa de morte e Portugal, mas em pessoas com idades entre os 15 e os 49 anos é mesmo a principal causa de morte.

As desigualdades entre ricos e pobres também podem ser vistas do céu
As desigualdades entre ricos e pobres também podem ser vistas do céu
Ver artigo

A bebida está diretamente relacionada com a morte de 4,2% das mulheres portuguesas e 15% dos homens. Um em cada três habitantes do planeta é consumidor de álcool, sendo que todos os anos há cerca de 2,8 milhões de mortes atribuíveis ao álcool.

Esmagadora maioria consome álcool

Em Portugal, 75% dos homens são consumidores destas bebidas, sendo que na faixa etária entre os 55 e os 59 anos esse valor sobe para 89%. Os dados mostram que, em média, cada homem consome 73 miligramas de álcool puro por dia (o equivalente a sete cervejas). No caso das mulheres, mais de metade (53%) não bebe álcool.

Segundo o estudo agora divulgado pela "The Lancet", tomar uma bebida alcóolica por dia aumenta, por ano, em 0,5% o risco de desenvolver um problema de saúde. As conclusões do estudo basearam-se em 694 fontes de informação e 592 estudos.

A Dinamarca, Alemanha, França e Espanha lideram a lista dos países com mais quantidade de álcool consumido por dia na Europa. Se isolarmos os homens nessa escala, são os romenos que lideram o ranking (mais de 80 miligramas por dia), seguidos dos portugueses e dos luxemburgueses.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.