As bactérias em causa afetam sobretudo doentes com o sistema imunitário debilitado e com patologias do foro respiratório. A notícia é avançada esta quinta-feira pela RTP e já foi confirmada pelo Infarmed.

A empresa francesa fabricante do produto foi encerrada em Portugal e a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) aguarda a lista dos clientes afetados.

12 alimentos com muito ácido ascórbico. O seu sistema imunitário agradece
12 alimentos com muito ácido ascórbico. O seu sistema imunitário agradece
Ver artigo

O produto é usado na maioria dos hospitais nacionais para limpar e desinfetar superfícies, como camas, bloco operatório e material médico.

Segundo o Infarmed, a autoridade do medicamento foi informada pelo fabricante "Laboratoires Anios" e pela Autoridade Competente Francesa - a ANSM - sobre a contaminação bacteriana verificada no processo de fabrico de desinfetantes de dispositivos médicos.

"Por este motivo, foram identificados os lotes de desinfetantes potencialmente contaminados, colocados no mercado pelo fabricante Laboratoires Anios bem como por outros fabricantes legais que subcontratam o fabrico ao primeiro", informa o Infarmed.

Os fabricantes estão a proceder à recolha voluntária dos seguintes lotes:

Até ao momento, não há registo de doentes infetados pela bactéria detetada no produto e o médico ouvido pela RTP, José Barros, diretor clínico do Centro Hospitalar Universitário do Porto, descarta motivos para alarme.

Já a diretora clínica do Hospital Santos Silva (Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho), a médica Diana Mota, informa à mesma estação de televisão que os produtos em causa foram retirados de utilização e substituídos por outros semelhantes de marca diferente.

Que bactérias são estas?

As bactérias identificadas foram as Burkholderia cepacia, Pseudomonas oryzihabitans e Delftia Acidovorans, que estão naturalmente presentes no meio ambiente, nomeadamente na água.

Estas bactérias são "oportunistas" o que significa que podem provocar uma infeção em pessoas imunodeprimidas, sendo o risco de infeção muito baixo para a população em geral.

Sente a barriga inchada? Saiba quanto demora a digerir estes 15 alimentos
Sente a barriga inchada? Saiba quanto demora a digerir estes 15 alimentos
Ver artigo

A origem desta contaminação está associada à água da fábrica dos Laboratoires Anios localizada em Sainghin-en-Mélantois, tendo por este motivo sido suspensa a produção no sentido de se proceder à desinfeção do circuito de água.

A produção só irá ser restabelecida após uma verificação da resolução deste problema em França pela ANSM.

O Infarmed informa que "os distribuidores devem proceder à recolha do mercado dos desinfetantes listados contactando todos os clientes afetados". Já "os utilizadores não devem, como medida de precaução, utilizar os desinfetantes acima listados e devem proceder à sua devolução ao respetivo distribuidor".

"No caso de constrangimentos de disponibilidade de desinfetantes alternativos, os utilizadores deverão privilegiar a utilização destas alternativas em populações de risco (ex: imunodeprimidos, recém-nascidos, hemodialisados e doentes com mucoviscidose)", informa ainda o Infarmed.

Quaisquer incidentes ou outros problemas relacionados com estes dispositivos médicos devem ser notificados à Unidade de Vigilância de Produtos de Saúde do Infarmed através dos contactos: tel.: +351 21 798 71 45; fax: +351 21 798 73 16; e-mail: dvps@infarmed.pt.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.