Especialistas judiciais e da saúde vão hoje debater o “Combate à fraude contra o Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, que se estima que custe ao Estado perto de 500 milhões de euros..

O encontro decorre nas instalações da Escola da Polícia Judiciária, em Loures, e destina-se a inspetores e controladores do Ministério da Saúde, inspetores da Polícia Judiciária (PJ) e magistrados do Ministério Público.

Os representantes da Inspecção-Geral das Actividades em Saúde (IGAS) levarão ao encontro casos de irregularidade e de ilegalidades detetadas por este organismo do Ministério da Saúde.

A fraude no SNS, nomeadamente através da prescrição de medicamentos e de meios complementares de diagnóstico (análises e exames) atingem cerca de seis por cento do valor que é gasto na saúde.

Segundo as contas do ministro da Saúde, Paulo Macedo, essa fraude traduz-se em 400 a 480 milhões de euros, valor que o governante já anunciou ter a intenção de reduzir com ações como a prescrição eletrónica.

No encontro intervirão ainda representantes da Polícia Judiciária, anfitriã do evento, cabendo as conclusões ao diretor da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária.

O encerramento da sessão juntará o Procurador Geral da República e os ministros da Saúde e da Justiça.

25 de janeiro de 2012

@Lusa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.