Uma mulher de 29 anos que ficou com 70% do corpo queimado em abril na sequência de um acidente doméstico foi agora submetida em Espanha ao primeiro transplante do mundo de pele humana fabricada com células do próprio corpo da paciente.

A técnica pioneira combina engenharia de tecidos, nanoestruturas e técnicas de microcirurgia.

As células são combinadas com agarose, uma substância química presente em algas marinhas que melhora a elasticidade da pele artificial e aumenta a sua espessura.

Vários especialistas multidisciplinares dos hospitais de Granada e Sevilha e da Universidade de Granada desenvolveram o tecido. O projeto contou com a participação de 80 investigadores. O novo tipo de pele humana permite manipulação cirúrgica e adapta-se facilmente às necessidades do paciente.

Leia também: As frases mais ridículas ouvidas pelos médicos

Saiba também: Transplante de cabelo: a microcirurgia que pode salvar vidas

Outros métodos já utilizados nos Estados Unidos com pele artificial servem apenas para pequenas áreas queimadas e não utilizam células do paciente, aumentando os riscos de rejeição e infeção.

A equipa utilizou duas lâminas de pele da jovem, com quatro centímetros quadrados cada, para fabricar 5,9 mil centímetros de pele, que foram implantados no corpo da jovem - membros superiores e inferiores, abdómen e tórax, região cervical e parte das costas - em duas intervenções cirúrgicas, escreve o jornal El Mundo.

Segundo o médico Miguel Alaminos, um dos responsáveis pelo procedimento, esse transplante representa um marco após uma década de trabalho para criar um biomaterial com estrutura similar à pele.

A paciente deve receber alta médica dentro de um mês se o caso evoluir de forma favorável.

Veja ainda: Brincar com mortos-vivos para aprender a ser cirurgião

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.