Os resultados do estudo conduzido por investigadores da Universidade de Keele, no Reino Unido, foram obtidos a partir da análise de 74 estudos que envolveram 3.340.684 participantes.

A equipa investigou a relação entre a duração do sono e os índices de mortalidade e de eventos cardiovasculares como ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e doença coronária.

O estudo "exerce um importante impacto sobre a saúde pública na medida em que demonstra que o sono excessivo é um marcador de maior risco cardiovascular", diz Chun Shing Kwok, autor principal do estudo.

Passa demasiado tempo na cama? Então corre estes 10 riscos
Passa demasiado tempo na cama? Então corre estes 10 riscos
Ver artigo

Segundo o estudo, os cientistas apuraram que dormir mais de sete a oito horas "poderá estar associado a um grau de malefícios moderado" em comparação com dormir menos.

Relação em forma de J 

A relação em forma de J detetada pelos investigadores demonstrou que o risco de mortalidade e doença cardiovascular aumentava com uma maior duração do sono.

Dormir nove horas, por exemplo, apresentava um risco de morte 14% mais elevado, enquanto um sono de 10 horas fazia aumentar ess mesmo risco para 30%.

Relativamente ao risco cardiovascular, a equipa observou que o sono insuficiente estava associado a um aumento de 44% no risco de doença coronária.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.