O governante falava à margem do I Encontro de Investigação Clínica que decorreu na Reitoria da Universidade do Porto.

“Estão mais de 12.600 pessoas vacinadas nas estruturas residenciais para idosos. Vamos com certeza acelerar este processo. Estamos a vacinar pessoas com mais de 80 anos que estão a ser chamadas aos centros de vacinação”, disse Lacerda Sales, manifestando confiança na forma como o processo evoluirá.

O membro do Governo acrescentou que haverá uma aceleração do processo a fim de que haja “um verão mais tranquilo, sem pressão” e, quando questionado, se no imediato, o processo de vacinação incluiria os profissionais de saúde, admitiu essa possibilidade, mas “só depois do verão”.

Da reunião na quarta-feira com os peritos, Lacerda Sales revelou que saiu a vontade de “reforçar e sensibilizar a população para um nível de responsabilização individual que as populações e as pessoas devem ter sobre as medidas que têm a ver com infeção”.

“Acreditamos muito na nossa população, no seu nível de responsabilidade individual e da autoavaliação do risco que cada um faz”, prosseguiu o governante.

Considerando que a sociedade portuguesa está “num período de transição, de mudança de paradigma da própria doença, da própria infeção”, lembrou que se passou de “um período em que havia um alto nível de incidência, mas em que havia impacto sobre os serviços de saúde para um paradigma em que há uma alta incidência”.

“Relembro que estamos com 1.500 casos a sete dias por 100 mil habitantes e 1.2 de índice de transmissibilidade, mas que teve um não muito expressivo impacto sobre os serviços de saúde, nomeadamente sobre os internamentos convencionais e sobre os internamentos em unidades de cuidados intensivos”, prosseguiu.

Lacerda Sales reiterou que a doença tem um “nível intermédio de sintomatologia que não é, sequer, comparável com o passado inverno, de janeiro e fevereiro onde, de facto, a gravidade e a necessidade de recorrer a cuidados intensivos era grande”.

Sobre a procura intensa da Linha Saúde 24, o secretário de Estado disse que desde anteontem [terça-feira] que tem um algoritmo muito simplificado e que “as chamadas em espera, ontem [quarta-feira], foram reduzidas para cerca de 200, quando em níveis anteriores eram cerca de 1.000”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.