Na conferência de imprensa no final do Conselho de Ministros de hoje que definiu as alterações ao ano letivo devido à pandemia, António Costa foi questionado sobre como está a correr o primeiro de cinco dias com mais restrições às deslocações.

“Não tenho ainda nenhuma informação sobre como está a decorrer. Tenho a esperança e a confiança que os portugueses percebem que este esforço acrescido que é pedido nestes cinco dias é particularmente importante para a evolução do resto do mês”, afirmou.

O primeiro-ministro insistiu na ideia de que “tudo o que acontecerá agora refletir-se-á nos dados que vamos ter daqui a 15 dias”.

“Se nós queremos acelerar este processo, limitar ao máximo os constrangimentos, temos agora que nos aplicar com toda a determinação”, apelou.

Questionado sobre a distribuição de material e equipamentos, António Costa explicou que o Governo se responsabiliza “única e exclusivamente” pelos equipamentos que adquire e distribui para o Serviço Nacional de Saúde.

“Não podemos responder por aquilo que são os mais diversos movimentos de iniciativa espontânea que se têm desenvolvido sobre a distribuição de equipamentos com base em donativos por parte de terceiros”, afirmou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.