O presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, voltou hoje a opor-se ao encerramento da Maternidade Alfredo da Costa (MAC) enquanto não houver nenhuma decisão quanto à construção do Hospital de Todos os Santos.

António Costa reuniu-se na terça-feira com os presidentes da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT) e do Centro Hospitalar de Lisboa Central.

"Acho que era importante que não fosse tomada nenhuma decisão enquanto não houver uma decisão final sobre uma questão estruturante: saber se há ou não Hospital de Todos os Santos", defendeu o autarca socialista à Agência Lusa, quanto questionado sobre a reunião, à margem de uma conferência sobre arquitetura.

O presidente da Câmara de Lisboa sublinhou que esta obra "condiciona tudo o resto" e considerou que "faz sentido que a MAC seja integrada no Hospital de Todos os Santos", defendendo ainda a urgência do projeto: "É uma necessidade da cidade, uma grande oportunidade para a zona oriental de Lisboa, para reestruturar o sistema hospitalar".

A construção deste hospital "continua em aberto", mas, segundo António Costa, "foi confirmado [pelas entidades tuteladas pelo Ministério da Saúde reunidas com o autarca] que até julho será tomada uma decisão final".

No entanto, rematou o autarca, "há de todos a compreensão de que é prematura uma decisão sem uma decisão final sobre o Hospital de Todos os Santos".

18 de abril de 2012

@Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.