As vítimas mortais subiram nas últimas 24 horas para 5.750, mais 110 do que na véspera. Estima-se que o número de pessoas curadas seja de 114.500, um crescimento de 2.500 nas últimas 24 horas.

A Baviera, o maior estado alemão e o mais afetado com a covid-19, regista 41.070 casos e 1.621 óbitos, seguindo-se a Renânia do Norte-Vestefália com 31.879 casos diagnosticados e 1.131 vítimas mortais.

Num comunicado divulgado hoje, o Instituto Ifo (Instituto de pesquisa económica da Universidade de Munique), revela que o sentimento entre os exportadores alemães está “em queda livre”.

Em abril, as expectativas de exportação da Ifo caíram de menos de 19.0 pontos para menos 50.0 pontos. “Este é o valor mais baixo medido até hoje e a gravidade do declínio é também sem precedentes”, pode ler-se no comunicado do instituto.

“A pandemia de covid-19 está a deixar cicatrizes profundas nos mercados de exportações”, adianta o Instituto Ifo de Munique, acrescentando que a indústria automóvel, engenharias mecânica e elétrica são das mais afetadas.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 204 mil mortos e infetou mais de 2,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Perto de 800 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.