Hoje em dia, o desportista aficionado pode treinar tão intensamente como os atletas profissionais o faziam há apenas dez anos, mas há um preço a pagar por um tão elevado nível de esforço. O corpo necessita de descanso para permitir que se recupere da fadiga, consequência de um treino duro, e para o ajudar a desenvolver a necessária elasticidade de forma a alcançar um rendimento ótimo.

Conforme aumenta progressivamente o treino, atinge-se um ponto onde o corpo já não se pode recuperar totalmente entre as sessões, e a curva de rendimento é linear e, eventualmente, declina. Os sintomas de uma recuperação incompleta são as dores musculares, dores nas articulações, inflamações dos tendões e da cavidade anatómica. Outras indicações deste sobretreino podem incluir a ansiedade e a dificuldade em dormir causada pela tensão física, o mau estar e as dores em geral. Quando o sistema músculo-esquelético está sobretreinado até este ponto, fica vulnerável ao traumatismo.

Enquanto se segue um programa de treino aparentemente normal pode-se sofrer uma lesão aguda como uma distensão muscular, deslocações das articulações e fraturas, pelo esforço violento. De facto, estas manifestações raramente provêm de acidentes e podem ser evitadas com uma focagem mais racional das atividades de recuperação.

Deve programar-se um tempo de descanso suficiente para permitir que os sistemas corporais recuperem plenamente entre as sessões de treino. O dia só tem vinte e quatro horas, dadas as crescentes exigências de treino, pode ser que não seja possível uma recuperação completa a menos que se melhore a eficácia dos períodos de descanso.

Compreende-se perfeitamente a importância da recuperação e o "stretching" (estiramentos e alongamentos) deveria constituir uma parte integral do programa de treino. Ao realizar estes exercícios de modo apropriado, é possível produzir uma tensão muscular local que impede uma recuperação completa. O "stretching" propõe-se a fazer trabalhar os grupos musculares como um todo, mas o músculo não atua como uma unidade simples nesta ocasião. Divide-se em muitos subcompartimentos, cada um dos quais realiza um esforço diferente para fazer frente à complexidade do movimento pretendido.

Mesmo assim, a área normal do movimento em algumas articulações restringe a eficácia do
"stretching". A massagem pode ser utilizada para o relaxamento geral do sistema músculo-esquelético; assim como também pode ser direcionada a áreas com problemas localizados, melhorando desta forma a recuperação e assegurando que esta se atinja na medida necessária.

Saiba mais na próxima página

Todas as atividades desportistas implicam uma ação muscular como força motriz, e muitas lesões desportivas são precisamente lesões musculares.

A massagem é a melhor forma para tratar a tensão muscular, e apresenta a singular vantagem sobre a maioria das restantes terapias, podendo ser utilizada com regularidade para ajudar a prevenir lesões por esgotamento psíquico, assim como também pode ser utilizado como enfoque baseado numa sintomatologia para o tratamento de lesões específicas.

Graças à massagem, o terapeuta pode eliminar a generalidade de dores musculares e dores de ordem geral, que alguns desportistas parecem aceitar como atributo normal da sua gradual melhoria da forma física, tratando de o omitir mediante o uso de drogas. Estas dores musculares e outras dores podem conduzir a problemas mais sérios, pelo que as vantagens da massagem para prevenir as lesões são realmente importantes.

No caso de lesões específicas, a massagem pode explorar mais internamente os tecidos moles do que qualquer outro tipo de terapia, e os problemas locais podem ser diagnosticados com maior conhecimento de causa. As máquinas de massagem mecânica e o equipamento electroterapêutico, hoje em dia, amplamente utilizados para tratar lesões desportivas, são mais fáceis de usar pelo terapeuta, mas têm o inconveniente de não oferecer retroação direta sobre as alterações que ocorrem nos tecidos.

Com a massagem manual o terapeuta é subtilmente advertido destas alterações graças à sensibilidade das suas mãos, e pode adaptar deste modo o tratamento em conformidade com aquelas perceções. Por esta razão, cada tratamento pode ser exclusivamente adequado às necessidades específicas do desportista em cada eventualidade, aplicando diferentes técnicas que produzem resultados específicos.

Fricção
Deslizar as mãos ao longo da pele, causa uma fricção que provoca grande parte do calor que ocorre na massagem. A melhoria da microcirculação proporciona mais sangue quente às camadas superficiais. Estes efeitos de aquecimento são benéficos dado que aumentam a flexibilidade dos tecidos e melhoram o metabolismo.

Bombeamento
Cada movimento aplicado ao longo da circulação dos sistemas venosos e linfáticos ajuda na sua circulação. As alterações da pressão contribuem para a circulação do fluido nos vasos venosos e linfáticos e deixam espaço a novos fluidos procedentes de tecidos mais profundos. Quando os músculos estão tensos ou existe uma pressão acentuada nos compartimentos do músculo, a circulação é inibida, não só nos músculos, como também nos outros tecidos como as articulações, ligamentos e tendões. Dado que o sangue é rico em oxigénio e outras substâncias vitais para a regeneração e o crescimento, o efeito de bombear alcançado com a massagem é essencial para restabelecer o estado normal dos tecidos.

Saiba mais na próxima página

Permeabilidade do tecido
As técnicas de massagem de fricção e pressão profunda criam um aumento localizado em pressão, que causa uma abertura das membranas das células, facilitando o intercâmbio de fluidos.

Melhora a expulsão dos resíduos musculares como o ácido láctico, que se forma nos músculos durante e imediatamente depois de um exercício duro. Os fluidos altamente oxigenados, ricos em nutrientes, são então absorvidos com mais facilidade. Este processo é necessário para normalizar o metabolismo do tecido e facilitar a regeneração e vigor dos tecidos que se produz depois do treino.

"Stretching"
Os desportistas conhecem a importância do "stretching", e as técnicas de massagem podem também proporcionar este efeito nos músculos, tendões e na fascia lata (aponeurose), a membrana que envolve os músculos. Com a massagem, as massas musculares são estendidas
longitudinalmente e movidas transversalmente. Isto estica as fibras e move as massas musculares ao mesmo tempo no sentido oposto, melhorando portanto a circulação intramuscular e rompendo as possíveis aderências. O "stretching" com massagem é sempre aplicado a áreas localizadas e pode ser efetuado sistematicamente em todo o músculo.

Roturas
Pode aparecer tecido cicatrizado em tecidos moles, como músculos, tendões e ligamentos do
desportista em consequência de lesões anteriores ou da gradual acumulação de lesões por extenuação devidas a um micro trauma repetido. Isto pode causar tensão e rigidez, que por sua vez, pode conduzir a problemas locais ou reflexos. A técnica de massagem T.D.R.E.P - Técnica Desfribrosante Reflexa Energética Profunda, ajudará a recuperar o tónus normal dos tecidos, e restabelecerá tanto as propriedades elásticas como a esfera de ação do movimento. Deve-se aplicar a massagem numa distensão eficaz sobre áreas locais do músculo para aliviar a tensão e, mediante fricção transversal, eliminar a fibrose.

Melhoria da Elasticidade
O esforço muscular de tipo isométrico repetitivo e particularmente duradouro afeta os tecidos duros e carentes de elasticidade. Provocando uma alteração no metabolismo, os tecidos normais começam a desgastar-se e são lentamente substituídos por componentes fibrosos e menos elásticos. Através da massagem dos tecidos moles é possível estirar as estruturas elásticas até à sua longitude máxima em todas as direções. Isto é necessário para manter a elasticidade normal dos tecidos que estão constantemente submetidos a grande tensão em certas posições.

Favorecer a microcirculação
As medições têm demonstrado que a massagem aumenta a circulação sanguínea total nas partes tratadas. Isto por si só não é significativo visto que o exercício ativo dos músculos aumenta muito mais a circulação sanguínea. O importante é que a massagem abre as artérias e os capilares, melhorando deste modo o intercâmbio de fluidos nos tecidos.

Saiba mais na próxima página

Alivio da dor
Em cada treino intensivo tende-se a obter uma excessiva tensão dos músculos que restringe a circulação e despoja os tecidos de oxigénio. Os produtos metabólicos de resíduos acumulam-se nestes tecidos, os quais provocam dor.

Os efeitos mecânicos da massagem melhoraram estas situações, aumentando a circulação e o "stretching". Novamente os efeitos de alongamentos da massagem são benéficos e traduzem-se num alívio da dor. A massagem é adequada para reduzir a dor mediante atos reflexos que afetam o sistema nervoso central. Causando a libertação de endorfinas que anulam as sensações de dor no cérebro.

Relaxamento
O relaxamento local dos músculos é alcançado por meio de muitos dos efeitos mecânicos da massagem, como aumento moderado de calor, circulação e "stretching". Os atos reflexos são inclusive às vezes mais importantes para alcançar o relaxamento. A massagem estimula os mecano-recetores, que recebem pelos sentidos do tato, a pressão do alongamento dos tecidos, o movimento e o calor no músculo e outros tecidos conjuntivos. Pode-se criar plena consciência do relaxamento mediante massagem geral, superficial e de afloramento. Existem diferentes técnicas ocidentais e orientais, mas os mecanismos de penetração são os mesmos.

Equilíbrio do sistema nervoso autónomo
Reduzir a tensão do músculo e eliminar a dor devido a transtornos músculo-esqueléticos, especialmente no pescoço, tem revelado uma diminuição da repetição de casos de enxaqueca, diminuição da tensão arterial elevada do sangue e pode parar a síndrome de hiperventilação.
Contribuirá, também assim, para obter um melhor relaxamento e favorecer o sono depois de um exercício vigoroso.

Efeitos mecânicos da massagem
- Aquecimento moderado por fricção
- Bombear da circulação
- Stretching dos tecidos moles
- Esgaçamento dos tecidos cicatrizados
- Rotura de aderências
- Aumento da permeabilidade
- Favorece a circulação
- Eliminação de enzimas
- Melhoria da elasticidade

Efeitos reflexos da massagem
- Relaxamento
- Alívio da dor
- Favorecimento da microcirculação
- Equilíbrio do sistema nervoso autónomo

Texto: Eduardo Mata Vilalta, fisioterapeuta, naturopata, acupuntor M.T.C.
Edição: Patrícia Velez Filipe
Fotografia: Paulo Neto
Modelo: Nelson
Agradecimentos: Alexandra Martinho e Day Spa Mónica, Almada
Reportagem realizada na Costa da Caparica

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.