Quinta de Chocapalha tinto, colheita de 2015

A Quinta de Chocapalha, situada em Alenquer, apresenta neste colheita de 2015 do Quinta de Chocapalha tinto, um blend produzido a partir das castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Castelão e Alicante Bouchet.

“Trata-se de um néctar de cor profunda e avioletada, revelando-se concentrado no nariz, rico no aroma, com notas a fruta preta madura e especiarias, combinado com notas florais”. Diz-nos, ainda, o produtor: “é um vinho elegante e fresco na boca, com uma combinação excelente de taninos-acidez, que resulta num final longo e suave”.

Um vinho que chega ao consumidor com o preço aproximado de 7,50 euros

Quinta de Chocapalha tinto, colheita de 2015

Foz Torto Vinhas Velhas branco 2017 e Foz Torto tinto 2016

Projeto de Abílio Tavares da Silva, o informático de Lisboa seduzido pelo Douro e entusiasta da região, a Quinta de Foz Torto é uma pequena propriedade, de 14 hectares. Está localizada na confluência dos rios Torto e Douro, junto ao Pinhão, num sítio de paisagem majestosa, desfile de socalcos e muros em xisto, dos 300 metros de altitude até ao rio.

9 vinhos especiais, da casta “amaldiçoada” ao tricot e crochet que conquistaram a crítica internacional
9 vinhos especiais, da casta “amaldiçoada” ao tricot e crochet que conquistaram a crítica internacional
Ver artigo

Os vinhos Foz Torto têm a assinatura de Sandra Tavares da Silva, enóloga de percurso reconhecido, sendo a produção anual de 15 mil garrafas.

Volvidos seis anos desde a primeira colheita colocada no mercado, estão aí as novas edições Foz.

Foz Torto Vinhas Velhas branco 2017

O ano de 2017 foi muito quente e seco no Douro, com níveis de precipitação muito baixos e temperaturas em média mais altas do que anos anteriores. Por esta razão, a floração e todo o ciclo adiantou-se. A antecipação da vindima favoreceu a obtenção de vinhos delicados com muita textura e profundidade. O branco Foz Torto 2017 apresenta cor citrina e brilhante. Fino e vibrante, tem uma excelente textura, bom volume e intensa mineralidade. Produzido a partir de Vinhas Velhas que o projeto Foz Torto possui em Murça.

Chega ao consumidor com o preço aproximado de 20,00 euros a garrafa

Foz Torto Vinhas Velhas branco 2017 e Foz Torto tinto 2016

Foz Torto tinto 2016

Vinho de lote de sete castas diferentes, com predominância de Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Francisca e apontamentos de Tinta Roriz, Alicante Bouschet, Sousão e Tinta Barroca. Boa densidade de fruta, fino e com notas de fruta madura, mas fresca. Taninos aveludados e final equilibrado.

Chega ao consumidor com o preço aproximado de 13,00 euros a garrafa

Foz Torto Vinhas Velhas branco 2017 e Foz Torto tinto 2016

Teixuga Tinto 2014, Titular Dão Novo Tinto 2018, Descarada Branco Doce 2017

Teixuga Tinto 2014

Este é o primeiro tinto da marca topo de gama de Caminhos Cruzados e, como o seu irmão Teixuga Branco, é originário de uvas provenientes das vinhas velhas da Quinta da Teixuga, uma quinta em Nelas, no Dão.

Após a fermentação este vinho estagiou cerca de 24 meses, parte em barricas de carvalho francês novo, e o restante em barricas usadas. Trata-se de um vinho de cor intensa e profunda, com um aroma intenso, emotividade e com persistência e elegância.

Chega ao consumidor com o preço aproximado de 50,00 euros a garrafa

Caminhos Cruzados e os seus Teixuga Tinto 2014, Titular Dão Novo Tinto 2018, Descarada Branco Doce 2017

Titular Dão Novo 2018

O primeiro tinto do ano transato é resultado de uvas inteiras. Trata-se de um vinho com características sui generis, com a expressão aromática focalizada nas notas frescas de morango e framboesa, e um paladar muito suave, onde os taninos surgem muito redondos e aveludados.

Chega ao consumidor com o preço aproximado de 7,00 euros a garrafa

Caminhos Cruzados e os seus Teixuga Tinto 2014, Titular Dão Novo Tinto 2018, Descarada Branco Doce 2017

Descarada Doce Branco 2017

Um vinho branco doce de uvas das castas Chardonnay e Semillon, feito num ano de muito calor. E por ter sido vindimado em finais de agosto, com uma acidez elevada, contribuindo para o equilíbrio com a doçura que apresenta, surge um vinho de “colheita precoce”, ideal para acompanhar doces ou frutas.

Chega ao consumidor com o preço aproximado de 15,00 euros a garrafa

Caminhos Cruzados e os seus Teixuga Tinto 2014, Titular Dão Novo Tinto 2018, Descarada Branco Doce 2017

Poseidon, o vinho que viaja até à Terra Nova

O Poseidon é um projeto do produtor Lua Cheia em Vinhas Velhas, em parceria com o Clube de Oficiais da Marinha Mercante. Juntos decidiram embarcar vários lotes de um vinho do Douro. Com saída de Ílhavo, o navio tem partido à pesca do bacalhau nos grandes bancos da Terra Nova. Ao todo, são três meses em alto mar, com tempestades onde se registam ondas de 13 metros e ventos de 140km/h. Não é uma viagem fácil. Garante o bacalhau e garante um “estágio” que transforma o vinho, tornando-o mais macio e voluptuoso.

Nasce assim o Poseidon, um vinho tinto que é vendido em garrafas numeradas, com indicações da data de partida e de chegada do navio e com as assinaturas do comandante e do presidente do Clube de Oficiais da Marinha Mercante. Já próximo ao Natal chegou nova remessa do Poseidon. Um vinho que pode, agora, descansar junto da travessa do tradicional bacalhau.

Um néctar de aroma muito intenso e poderoso mas fresco, notas químicas e balsâmicas em equilíbrio com notas de frutos do bosque, como o mirtilo e a amora preta, e de madeira. Na boca é um vinho elegante, com muito volume, fresco e equilibrado. Final de boca muito longo onde regressam as notas florais e de frutos do bosque.

Chega ao consumidor com o preço aproximado de 15,00 euros a garrafa

Poseidon, o vinho que viaja até à Terra Nova

Casal de Ventozela Prime Selection

Casal de Ventozela, produtor familiar localizado na pequena freguesia de Mogege, em Vila Nova de Famalicão, na sub-região do Vale do Ave, acaba de introduzir uma nova referência no seu leque de vinhos: o Casal de Ventozela Prime Selection, que entra diretamente para o cimo da hierarquia da casa, o primeiro topo de gama do produtor.

O Casal de Ventozela Prime Selection é composto por um blend de três colheitas selecionadas de Alvarinho e uma de Avesso. No caso da casta Alvarinho, foram recuperados os melhores lotes de 2015, com estágio de 30 meses, e de 2016, com estágio de 18 meses, ambos em barricas de carvalho francês. Seguiu-se a introdução da casta Avesso, da colheita de 2017. Foi depois engarrafado em 2017.

O resultado é um vinho complexo nos aromas, com notas de tosta perfeitamente integradas com citrinos e um perfil ligeiramente floral. No palato apresenta-se elegante, com boa acidez, revelando apontamentos de fruta branca. O conjunto afirma-se pela boa concentração e pela harmoniosa integração da madeira. Delicado, é a companhia perfeita para pratos de peixes gordos assados no forno, pratos de carne, massas e queijos leves.

Chega ao consumidor com o preço aproximado de 16,00 euros a garrafa

Casal de Ventozela Prime Selection

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.