Quinta do Portal com programas que incluem estadia, corte de uvas e gastronomia

Está à porta a época mais aguardada do ano para a viticultura, o culminar de um ano de trabalho agrícola que se espera traga uvas de grande qualidade, para fazer bons vinhos.

Na Quinta do Portal, produtor do Douro situado em Sabrosa, a propriedade preparou um programa para esta data, que junta gastronomia, visita ao armazém de vinhos desenhado pelo arquiteto Siza Vieira e alojamento numa unidade de enoturismo de região, a Casa das Pipas.

Vindimas no Douro. Duas sugestões para aproveitar esta época na região
Casa das Pipas créditos: Divulgação

Nas redondezas, em quintas circundantes, é possível participar no corte da uva. Sabrosa e Celeirós do Douro em particular, ainda preservam a tradição das lagaradas, onde ao som de concertinas e danças populares se pisam as uvas a pé em lagares graníticos.

O programa, com um custo de 320 euros/noite para duas pessoas, prevê um welcome drink, o alojamento em quarto duplo standard, com direito a pequeno-almoço. No restaurante da quinta, comandado pelo chef Milton Ferreira, os vinhos da Quinta do Portal harmonizam com um jantar composto por quatro diferentes momentos.

No dia seguinte, os visitantes estão convidados para fazer uma visita ao armazém de vinhos, onde repousam os vinhos licorosos e de mesa da Quinta do Portal.

O programa vigora durante todo mês de setembro e as reservas podem ser efetuadas através do mail reservas@quintadoportal.pt.

Niepoort abre portas ao enoturismo no Douro na Quinta de Nápoles

A Quinta de Nápoles, da família Niepoort, é uma das mais antigas propriedades da região demarcada do Douro que acaba de abrir portas ao público. Este projeto reforça a aposta da Niepoort no enoturismo, que se iniciou com a abertura ao público das Caves Serpa Pinto, em Vila Nova de Gaia, e um dos ex-líbris do projeto.

A Quinta de Nápoles, localizada na margem esquerda do rio Tedo, está equipada com uma adega moderna e com caves para estágio em tonéis, barricas, inox e barro. Quem visita esta quinta no Douro pode desfrutar de um almoço com a equipa, no Isto não é um restaurante, que como o nome indica propõe uma experiência informal e irreverente, característicos da Niepoort, que proporciona um almoço com os trabalhadores, acompanhado de sabores caseiros e referências da marca produzidas em diferentes regiões de Portugal, num alpendre com vista sobre o vale do Douro. Este programa tem um custo de 65€ (mínimo de duas pessoas) e tem a duração de duas horas e meia.

Vindimas no Douro. Duas sugestões para aproveitar esta época na região
Quinta de Nápoles créditos: Divulgação

Nas caves de Serpa Pinto, há três opções de visita. O programa Niepoortland (35€, mínimo de duas pessoas) sugere uma visita e prova de quatro vinhos, não só do Douro, mas também de outras regiões vínicas como o Dão, Bairrada e o Porto, onde a Niepoort também desenvolve projetos. A Visita e Prova (85€, mínimo de duas pessoas) inclui seis vinhos, tem a duração de uma hora e meia e é uma das experiências de enoturismo que permite viajar pelas diferentes regiões demarcadas de Portugal e conhecer os diversos estilos e terroirs da marca. Desde que realizada com marcação prévia, os mais curiosos podem também participar numa masterclass com prova de dezoito vinhos, a Niepoort Master (200€, mínimo de duas pessoas), com a duração de três horas, onde há espaço para aprender “tudo o que precisa de saber sobre o vinho português”, explica Beatriz Machado, diretora de Marketing e Turismo da Niepoort.

Para marcações pode enviar mail para napoles@niepoort.pt ou serpa.pinto@niepoort.pt.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.