1. Dê primazia à panela de pressão

Sempre que possa, cozinhe numa panela de pressão. Pode economizar até 50% da energia utilizada numa panela convencional.

2. Reaqueça a comida no micro ondas

Ao reaquecer a comida faça-o, preferencialmente no micro ondas. A poupança de energia anda entre os 60 e os 70%.

3. Água sim, mas quanto baste

Se a cozedura não o obrigar, não encha a panela com demasiada água. Isto porque mais água é sinónimo de mais tempo até à fervura. Depois de iniciar a fervura, reduza a intensidade da chama.

Na cozinha, 10 respostas que todos os chefs têm na ponta da língua
Na cozinha, 10 respostas que todos os chefs têm na ponta da língua
Ver artigo

4.  Cuidado com a boca

A chama da boca do fogão nunca deve ultrapassar o tamanho do fundo da panela. Chamas para além do diâmetro do recipiente são calor que se perde e desperdício de energia. As bocas mais pequenas consomem até menos 10% de gás do que as outras. Um fogo lento é ideal para certos cozinhados (ex. estufados, guisados).

5. Na cor está o segredo

Verifique a cor das chamas do fogão. Se estas se apresentarem com cambiantes amarelas ou alaranjadas pode ser sinal de uma obstrução na passagem do ar ou do gás.

6. Tape as panelas que leva ao lume

Irá, assim, reter o calor dentro do recipiente, coze uniformemente, evita desperdício de água, os molhos ficam consistentes. Acima de tudo diminui o tempo de cozedura.

7. Conserve já frio

Antes de guardar as sobras da refeição assegure-se que se encontram frias. Comida quente dentro do frigorífico obriga-o a um esforço adicional de refrigeração.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.