Todas as mulheres têm celulite. É o que mais se ouve dizer! Mas todas elas se perguntam por que razão a amiga do lado tem muito menos do que elas. A resposta encontra-se nos vários fatores que influenciam o aparecimento da celulite, sejam eles genéticos, alimentares ou, simplesmente, a forma como gerimos o nosso stress diário. E sabia que as células de gordura dos homens e das mulheres não se depositam da mesma forma? No homem, encaixam melhor umas nas outras e, quando empurram a pele, fazem-no de forma mais uniforme.

Na mulher, por não encaixarem tão bem, pressionam a pele de forma irregular e provocam os chamados buracos de celulite. Várias investigações internacionais asseguram mesmo que cerca de 90% das mulheres apresenta irregularidades na pele, com marcas que se assemelham à casca de uma laranja. Reunimos os conselhos de uma especialista e ensinamos-lhe os principais truques para que enfrente a celulite com toda a confiança.

O que mais causa a celulite

Trata-se de um processo inflamatório que, para além de estar associado a uma má alimentação, relaciona-se também com o aumento de peso e outros fatores hormonais. Segundo Teresa Branco, fisiologista do controlo do peso, a celulite «pode aparecer quando a mulher começa a menstruar, altura em que tem tendência a aumentar o peso». A celulite existe nas células gordas do corpo (adipócitos) protegidas por uma membrana.

«À medida que aumentamos o peso, essas células crescem, vão perdendo a membrana e também alguma flexibilidade. As trocas nutritivas passam a funcionar com algum defeito e acumulam-se toxinas no meio das células, provocando um processo inflamatório, com tendência a acentuar-se», acrescenta ainda a especialista.

O exercício físico como melhor aliado

No caso de uma mulher ser musculada, a probabilidade de ter celulite é muito menor. «O músculo diminui o tamanho das células de gordura e permite que existam melhores trocas entre as mesmas». Por isso, a atividade física que promove o emagrecimento é outro dos elementos essenciais para o combate à celulite. A isso deve «aliar-se, claro, uma alimentação regrada, onde o número de calorias que se queima é superior ao ingerido», refere ainda.

Entre as atividades mais recomendadas, refere a fisiologista do controlo de peso, «está um treino intervalado entre o exercício cardiovascular e o treino de força (com máquinas). O objetivo é que a pessoa sinta que houve estímulo no músculo e ele se vá adaptando e endurecendo, para evitar o aparecimento da celulite», acrescenta ainda.

Diga não às gorduras

Uma das normas de ouro para combater a celulite é controlar o peso ao longo de toda a vida, a partir da primeira menstruação. Os alimentos que engordam são, regra geral, aqueles que também provocam mais celulite. Por isso, em primeiro lugar, é fundamental cortar «nos doces, bebidas alcoólicas, folhados, tudo o que seja composto por gordura de má qualidade», aconselha a especialista. É que o conceito de uma alimentação anticelulite é o mesmo de uma alimentação saudável.

«O primeiro conselho para a perda de celulite é emagrecer, mesmo que a mulher já seja magra e tenha celulite (a chamada falsa magra). Nestes casos significa que existe uma camada de gordura superior à do músculo». A pele deve, por outro lado, estar bem tratada (por dentro e por fora), já que, «quanto mais firme, menos notórias são as suas irregularidades», explica Teresa Branco.

Veja na página seguinte: O que fazer para travar a retenção de líquidos

O que fazer para travar a retenção de líquidos

É um dos problemas que mais contribui para o aparecimento da celulite. Logo, os alimentos que contribuem para a retenção de líquidos devem ser eliminados da nossa dieta habitual. É o caso dos salgados (e do próprio sal), das bebidas gasosas ou outros alimentos mais concentrados como os açúcares e gorduras. Como descreve Teresa Branco, «alguns destes alimentos podem até fazer parte de uma dieta de diminuição de peso, mas, no caso da celulite não convém mesmo estarem presentes».

«Isto sucede porque, apesar de não engordarem (no caso do sal e do gás), promovem a retenção», explica ainda a especialista. Já o processo oposto, conhecido como diurese, (excreção urinária), contribui positivamente para a luta contra a celulite. Daí o imperativo de adotar comportamentos que o promovam.

A necessidade de ingerir antioxidantes

A alimentação rica em antioxidantes é uma das principais formas de combater a celulite, pois «previne a produção de radicais livres que envelhecem a pele», explica a fisiologista do controlo do peso. E uma pele jovem e bem nutrida esconde melhor as suas irregularidades, entre elas, os buracos formados pela celulite. «A pele é um dos órgãos que mais sofre quando o corpo está desnutrido, por isso é importante comer alimentos com grande dose de antioxidantes, como os frutos vermelhos», sugere Teresa Branco. Entre eles encontram-se os morangos, cerejas, mirtilos, framboesas ou amoras.

Faça refeições verdes

Os vegetais de folha verde escura (como os brócolos, espinafres, agriões, grelos) e outros legumes de cores vivas (exemplo da beterraba) são ricos em antoxidantes. Teresa Branco explica que «tudo o que venha da terra ou seja natural e tenha muita cor, é muito nutritivo e ajuda a manter uma boa pele». Por outro lado, os legumes são alimentos que, para além de emagrecerem os tecidos, ajudam a nutri-los. Em especial a pele.

«Ao mesmo tempo, através dos legumes, o corpo recebe muita água e facilita a eliminação de outras toxinas. Por isso, é importante, além da sua ingestão isolada, comê-los em sopas e saladas», acrescenta a fisiologista da gestão do peso. Ao ingeri-los em saladas, é importante evitar os molhos gordurosos e calóricos, que também potenciam o aparecimento da celulite. O ideal é usar apenas um fio de azeite.

Opte pelas gorduras saudáveis

Existem gorduras que podem fazer parte de uma dieta equilibrada e saudável. Nesta lista entram os frutos secos (nozes, amêndoas e avelãs, por exemplo), o azeite ou peixes gordos ricos em ómega 3, como o salmão e a sardinha.De acordo com Teresa Branco, «estas gorduras protegem as membranas celulares e evitam a danificação dos tecidos da célula, fazendo com que a camada que a envolve se mantenha mais jovem».

Assim, optar por estes alimentos pode ser considerado uma «atitude anticelulítica», como lhe chama. No entanto, é fundamental não haver exageros. «Apesar de serem calorias saudáveis, não deve ingeri-las em excesso, sob pena de aumentar o peso e, consequentemente, a celulite», alerta a especialista.

Veja na página seguinte: A dieta hidratante que deve fazer

Faça uma dieta hidratante

A alimentação de combate à celulite deve ser, igualmente, muito hidratante. «No geral, os chás são boas opções para diminuir a celulite porque promovem uma grande drenagem corporal». Dentro do grupo, o chá verde e outros da mesma família são aqueles que, «pela quantidade de antioxidantes», mais contribuem para eliminar a gordura. Por outro lado, a água é também essencial para hidratar a pele. É aconselhável «beber água e chá verde ao longo do dia e também às refeições», diz Teresa Branco.

Cuidados a ter durante a gravidez e a amamentação

São novamente períodos onde existem grandes alterações hormonais e cuja probabilidade de haver aumento de peso é muito elevada. Além do mais, existe uma retenção de líquidos elevada (e essencial para o bebé), que não só condiciona a eliminação da celulite, como aumenta a probabilidade de a fazer aparecer. «Nessas alturas, deve fazer um esforço grande para controlar o peso e tentar voltar ao que tinha anteriormente, para diminuir a celulite e minimizar o impacto hormonal».

A menopausa é outro dos casos onde deve haver um controlo mais apertado, «devido às alterações hormonais e às terapias hormonais de compensação que habitualmente se fazem e promovem a retenção de líquidos. Nesta fase, os próprios tecidos onde existe a celulite já estão mais velhos e as situações agravam-se. Por isso, a gestão do controlo do peso é imperativa», acrescenta ainda.

Texto: Mariana Correia de Barros com Teresa Branco (fisiologista do controlo do peso)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.