Não faltam mitos quando o tema é cirurgia plástica e estética. No entanto, na opinião de Serafim Ribeirinho Soares, cirurgião plástico, «em medicina nunca se pode dizer sempre nem nunca, pelo que não devemos falar em mitos mas, sim, em conceções que não estão completamente corretas».

Assim, guiados por este especialista, damos-lhe a conhecer algumas ideias preconcebidas, bem como outras conceções que, de facto, são verdadeiras. Para que todas as suas dúvidas sejam devidamente, e finalmente, clarificadas.

1. A toxina botulínica, mais conhecida por botox, cria habituação?

A toxina botulínica não produz habituação porque, quando o paciente quiser deixar de a colocar, a pele volta a enrugar como anteriormente. A única habituação que produz é a vontade dos pacientes quererem continuar sem rugas.

2. A lipoaspiração provoca perda de peso?

Obviamente que, ao retirar tecido adiposo, estamos a retirar peso aos pacientes. Se, mais tarde, estes doentes voltam a engordar, é porque não tiveram cuidado com a alimentação e o aporte de energia acaba por se traduzir no aumento dos adipócitos existentes.

3. A celulite e as estrias podem ser eliminadas cirurgicamente?

A celulite pode ser tratada com lipoaspiração e algumas estrias, como as do abdómen, abaixo do umbigo, podem desaparecer com uma abdominoplastia.

4. Os resultados de uma cirurgia estética são irreversíveis?

Na grande maioria dos casos, após uma cirurgia, ficam sempre cicatrizes que são impossíveis de serem retiradas, pelo que, mesmo que possamos devolver a forma inicial, não podemos retirar completamente as sequelas.

5. As olheiras podem ser eliminadas através de cirurgia plástica?

Existe muita confusão em relação ao que as pessoas designam como olheiras. Quando se referem a papos nas pálpebras inferiores, claro que o tratamento é cirúrgico, através de uma blefaroplastia. No entanto, quando se referem às pálpebras inferiores escuras, o tratamento é muito difícil e apenas os tratamentos com laser produzem algum resultado.

6. Não se pode fazer mais do que um procedimento cirúrgico ao mesmo tempo?

Esta afirmação não está completamente errada, pois sabe-se que as cirurgias múltiplas, realizadas no mesmo tempo operatório, aumentam muito os riscos cirúrgicos.

7. Os chamados pés de galinha podem ser suprimidos através de uma cirurgia?

Sim. Consoante cada caso, podem ser eliminados através de uma blefaroplastia, de um lifting temporal e de um brow-lif, entre outros procedimentos.

8. Se a cirurgia plástica for bem executada não deixa cicatrizes?

Se a cirurgia plástica for bem executada, não deixa, à partida, cicatrizes visíveis. O cirurgião deve ter sempre a preocupação de deixar as cicatrizes disfarçadas e o mais escondidas que conseguir.

Veja na página seguinte: Só cirurgiões plásticos certificados estão autorizados a realizar cirurgias plásticas e outros procedimentos estéticos?

9. Só se deve fazer um lifting facial depois dos 50 anos?

Na realidade esta ideia é comum mas completamente errada. Um lifting deve ser feito quando começam a surgir os primeiros sinais de flacidez. Desta forma, o resultado não é demasiado evidente, pelo que ninguém se apercebe da cirurgia.

10. Só cirurgiões plásticos certificados estão autorizados a realizar cirurgias plásticas e outros procedimentos estéticos?

Esta frase deveria estar correta mas, infelizmente, vivendo nós numa era em que tudo tende a ser certificado, a Ordem dos Médicos ainda não conseguiu resolver este problema, pelo que qualquer médico, desde que não faça má prática, está autorizado a executar todos os atos médico-cirúrgicos em geral.

11. Não se deve fazer uma cirurgia plástica no verão?
Não se devem fazer cirurgias em que resultem cicatrizes expostas durante o verão, pois com facilidade estas pigmentam, passando a notar-se muito mais.

12. Os peelings são uma alternativa aos liftings faciais?

Não. Os peelings podem, em alguns casos, funcionar como um complemento a um lifting. Apenas retiram as células da epiderme, resultando numa pele mais brilhante e na diminuição de diâmetro dos poros. No caso dos peelings mais fortes, consegue-se corrigir apenas as rugas finas das peles mais envelhecidas.

13. A depilação a laser é definitiva?
A depilação a laser é progressiva. O pelo tem várias fases de crescimento e nem todas são sensíveis ao raio laser, pelo que é necessário fazer múltiplas sessões periódicas até se conseguir apanhar todos os pelos com as raízes sensíveis.

14. As várias marcas de ácido hialurónico disponíveis no mercado têm uma composição idêntica e, por isso, os resultados são iguais?

Não. Existem muitas marcas diferentes com grande disparidade de preços. No entanto, na maioria das vezes, o barato sai caro porque, para além de provocarem grandes reações inflamatórias locais, com grande edema que impede os pacientes de se exporem, têm uma longevidade curta.

15. Pelas mãos de alguém consegue-se sempre prever a sua idade porque não existem técnicas de rejuvenescimento para esta zona do corpo?
Não é verdade. Hoje em dia, consegue-se rejuvenescer as mãos com enxertos adiposos que, para além de darem volume e esconderem as veias superficiais, têm fatores de crescimento que rejuvenescem a pele. Pode-se também fazer laser de CO2, que elimina as manchas castanhas provocadas pelo sol.

Texto: Teresa d'Ornellas com Serafim Ribeirinho Soares (cirurgião plástico)