com o apoio MEO
Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui

Quase 4.500 casos de pedofilia nas igrejas católicas australianas

Este artigo tem mais de 4 anos
Cerca de 7% dos padres católicos australianos estão sob investigação depois de terem sido formalmente acusados de abusar sexualmente de menores.
Quase 4.500 casos de pedofilia nas igrejas católicas australianas

Quase 4.500 pessoas denunciaram ter sido alvo de abusos sexuais por membros da Igreja católica na Austrália entre 1980 e 2015, segundo um relatório apresentado esta segunda-feira numa ronda de audiências da comissão que investiga estes crimes.

Os abusos terão ocorrido em mais de mil instituições religiosas de todo o país, informa a CNN.

A advogada conselheira da comissão, Gail Furness, informou ter recebido 4.444 denúncias que implicam centenas de religiosos, 93 dos quais de altos cargos da Igreja.

Segundo dados da comissão, a média de idades das vítimas ronda os 10 anos nas raparigas e 11 anos nos rapazes.

Os dados indicam ainda que 78% dos denunciantes eram homens.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.

Veja também

 
 

Comentários

Deve estar ligado no Facebook para poder ver e interagir com este artigo.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.