Os jovens divulgam muita informação pessoal na Internet, incluindo os seus comportamentos de risco, conclui um estudo publicado na “Archives of Pediatric & Adolescent Medicine”.
A análise, realizada junto de 190 jovens que têm perfis pessoais no MySpace, verificou que 54,2% divulgam os seus comportamentos sexuais e que 85,3% referem consumir drogas.
O objectivo era ver se, após a intervenção de especialistas, os jovens tomariam consciência dos perigos em se exporem online.
 Após esta análise, foi enviado um email de um médico a alertar para os perigos desses comportamentos. Três meses depois desta intervenção, foi então verificado o seu efeito nos perfis.
O estudo concluiu que as referências a sexo reduziram em cerca de 13,7% no grupo de intervenção e 5,3% no grupo de controlo.
Quanto às referências ao consumo de drogas, estas reduziram 26% e 22%, respectivamente. Cerca de 10% da amostra colocou os seus perfis privados.
Os investigadores verificaram que se houve pelo menos uma das alterações referidas em 42,1% no grupo de intervenção e em 29,5% no grupo de controlo.
Os investigadores concluem assim que uma intervenção via email em sites de rede social é eficaz junto de adolescentes em risco. Para mais informações, clique aqui.
07 de Janeiro de 2009
Veja ainda: Portugueses iniciam vida sexual aos 14 anos
“Copos – quem decide és tu”
Jovens relevam perigo do HIV/Sida
Pequeno Guia da Sexualidade Masculina
Pequeno Guia da Sexualidade Feminina

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.