Com o regresso das aulas presenciais após quase seis meses de recurso à tecnologia para a aprendizagem, a WIKO, empresa europeia de smartphones, quis perceber os hábitos e comportamentos dos jovens em relação a este tipo de dispositivos em horário letivo.

Segundo dados recolhidos numa sondagem nas redes sociais da marca, 55% dos jovens admite utilizar o smartphone na sala de aula.

A maioria dos jovens, 73%, teve o seu primeiro smartphone entre os 10 e os 14 anos, o que significa que a utilização deste equipamento durante as aulas inicia-se entre o 5º e 9º ano de escolaridade.

Quando questionados sobre se utilizam o smartphone durante o período das aulas para ver vídeos, 57% diz que sim. Já 58% admite já ter ouvido música. Mas a atividade de eleição para o telemóvel durante estes 90 minutos é, sem dúvida, enviar mensagens (63%).

De todos os jovens que participaram, 61% afirmaram que consultam as suas redes sociais durante as aulas.

Relembrando uma outra sondagem realizada pela WIKO, 75% dos jovens criou o seu primeiro perfil nas redes sociais com menos de 16 anos (idade mínima proposta pelo governo português para utilização de redes sociais sem acompanhamento familiar), 64% utiliza-as para falar com amigos e família, 16% para ver notícias, 13% para publicar conteúdo e 7% para conhecer novas pessoas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.