Os mais pequenos andam entusiasmados e já só pensam nos presentes. Para que as suas crianças tenham um Natal ainda mais feliz, não se esqueça das suas necessidades na hora dos preparativos da quadra. Quando for às compras, evite ao máximo levá-los. É a atitude mais sensata. Além de perder menos tempo a procurar as prendas para oferecer, vai passar metade do tempo a ver se não os perde na confusão das lojas e dos abarrotados centros comerciais.

Como se não bastasse, as crianças, que já andam agitadas com toda a animação e a agitação da quadra natalícia, correm o risco de ficar ainda mais excitadas. Se a maratona de compras for longa, vão ficar cansadas e saturadas e vão entrar numa fase em que pedem tudo o que vêem. Como não lhes vai fazer a vontade, as mais pequenas tenderão a amuar e a fazer birras, o que acabará por dar cabo da sua paciência, desviando-a dos seus objetivos iniciais.

E, mesmo que tudo corra bem, vai ter que parar por diversas vezes para lanchar, para lhe dar água e para os levar à casa de banho, numa altura em que tem muito em que pensar. À medida que for confirmando as presenças para a noite de Natal, informe-se se algum convidado tem exigências especiais em termos de menu. Tenha especial atenção às necessidades das crianças. Muitas não comem bacalhau com couves nem muitos dos doces tradicionais da época.

Os cuidados a ter com a alimentação e os acidentes

Na hora de ir às compras para a consoada, adquira alimentos fáceis de preparar de que as crianças gostem. Uma sopa de legumes para iniciar a refeição afigura-se uma excelente opção. Tente que as crianças fiquem todas juntas na hora da refeição. Faça um plano da mesa, dispondo os convidados por afinidades ou temas de conversa. Caso haja muitas crianças, crie uma mesa infantil, usando loiça mais resistente para evitar acidentes e estragos maiores.

Pelo sim pelo não, prepare uma caixa de emergência com antiácido, aspirina, pensos, gaze e outro material útil para a eventualidade de um possível incidente. No meio da confusão festiva e no meio do entusiasmo desenfreado que habitualmente caracteriza os mais pequenos, há sempre uma criança que cai e/ou que se magoa, pelo que prevenir esta situação é uma das melhores formas de lhe antecipar possíveis dissabores que lhe possam estragar a festa.

Incuta-lhes o espírito natalício

Estimule o espírito natalício das crianças. Pegue nos enfeites do ano anterior e veja quais podem ser reutilizados. Se tiver filhos envolva-os no projecto de decoração da casa. Para conseguir uma árvore de Natal ainda mais original, peça-lhes para recortar figuras douradas e prateadas e junte-as às decorações tradicionais. Use-as também para enfeitar as portas e as janelas, explicando-lhes que o Natal não é só receber prendas. Também é ajudar na festa.

Desafie também os seus filhos e as crianças que vai ter em casa para prepararem uma exibição para a noite de Natal com cantigas, teatro ou dança. Não será, todavia, difícil encontrar um programa interessante e original, uma vez que a oferta tende a ser maior nesta altura. Além de os manter distraídos e ocupados enquanto prepara as coisas, esta é também uma maneira de deliciar os seus familiares. Os avós, esses, vão ficar ainda mais embevecidos com os netos!

Se está a planear uma surpresa para o seu filho, esconda o embrulho num lugar que sabe que ele nunca irá descobrir. Não o deixe, todavia, à vista, num sítio alto, pois a criança poderá subir a uma cadeira para lhe mexer e pode cair. Controle também se os presentes que estão de baixo da árvore ainda não foram descobertos pelos mais pequenos. Tal como acontecia no seu tempo, há bisbilhoteiros que vão espreitar e até que os abrem antes da chegada oficial do Pai Natal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.