Quando há crianças em casa, a partilha da refeição em família tem uma particularidade: à mesa, as crianças aprendem, através do exemplo do adulto, as regras de saber estar (como se devem sentar e comportar; como devem utilizar, devidamente, as palavras mágicas “obrigada”, “se faz favor”, “com licença”), desenvolvem e elevam o nível de conversação ao ser-lhes permitida a participação numa conversa de adultos.

Por outro lado, aprendem hábitos de alimentação saudáveis, aprendem a partilhar o seu dia e a lidar com as emoções que vivenciaram; aprendem também, através das vivências partilhadas com os pais, a resolver futuros “problemas do quotidiano” dando-lhes ferramentas essenciais para a vida futura.

Em casa e com duas crianças pequenas, Joana Nunes conta-nos como distribui as tarefas domésticas
Em casa e com duas crianças pequenas, Joana Nunes conta-nos como distribui as tarefas domésticas
Ver artigo

Sempre que possível, todos os elementos da família (incluindo as crianças) devem participar na preparação da refeição e na tarefa de pôr a mesa: só assim ficarão dotadas das ferramentas essenciais para que um dia mais tarde consigam ser adultos aptos a gerir a sua própria casa.

Atualmente, a maioria das famílias não tem possibilidade de fazer várias refeições diárias em família; contudo, os benefícios de efetuar pelo menos uma refeição diária em família (o jantar é, por regra, a refeição em que tal é possível) são imensos – em especial o impacto positivo no desenvolvimento da criança e no reforço dos laços familiares de cada família.

É, por isso, que o momento da refeição em família não deve ter, por regra, a presença de dispositivos eletrónicos (televisão, iPads, telemóveis) pois tal não permite que cada membro da família desfrute do momento em pleno impossibilitando o desenvolvimento da conversação por existirem outros focos de atenção.

Aproveitem para demonstrar aos vossos filhos que há tempo para cada um partilhar o seu dia; para contar histórias e para colocar questões (a “idade dos porquês” é particularmente interessante à mesa!); à mesa, em família, é também o espaço ideal para ensinar a criança a esperar pela sua vez de falar – cada um tem o seu momento – e de a incentivar a expor verbalmente, perante o outro, as suas ideias e opiniões desenvolvendo o seu espírito crítico.

Lembrem-se: é à mesa que se criam memórias afetivas inesquecíveis e que se reforçam laço para a vida!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.