António Pedro Cerdeira recorreu ao Instagram para denunciar uma conta falsa feita em seu nome nesta mesma rede social. Para isso, o ator acusou duas mulheres, que diz serem também "agressoras" e as palavras foram inevitavelmente associadas a duas das suas ex-companheiras.

Susana Silva, ex-mulher do ator, foi uma das pessoas que se sentiram visadas e, nesse sentido, decidiu reagir a estas palavras na emissão desta madrugada de sexta-feira do programa 'TVI Extra'.

Susana, que avançou com um processo de violência doméstica contra o ator, voltou a sublinhar que foi agredida pelo então companheiro e revelou novos detalhes.

"O Cerdeira, quando me batia, ficava com o meu telemóvel e apagava-me tudo. Por isso é que dei o meu telemóvel à Polícia Judiciária e ele ficou lá dois meses e meio", relatou Susana.

A ex-mulher do artista disse ainda ter saído "sete vezes de casa", embora voltasse sempre "à fase da lua de mel". "Eu ainda estou de luto, os meus sentimentos pelo Pedro são muito grandes e nós temos uma história muito bonita que ninguém sabe", destacou, lembrando depois o dia em que se sentiu obrigada a partir um vidro da casa de ambos.

"Quando saí de casa, tive de provocar aquela cena e partir alguma coisa para me salvar. Eu estava a sentir que se ia passar qualquer coisa. As vítimas de violência doméstica sentem a voz, a maneira de falar e eu sentia que aquilo ia dar qualquer coisa e então parti o vidro", relatou.

Susana mostrou-se ainda indignada com a entrevista dada por António Pedro Cerdeira a Júlia Pinheiro, em novembro do ano passado, e criticou a própria apresentadora.

Leia Também: "Não sou, nunca fui e nunca serei um agressor de mulheres"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.