Para além da fadista Celeste Rodrigues, que a cantora considerava "uma lenda viva", Madonna também é fã de Paula Rego. "É uma das minhas pintoras favoritas. Há muito sofrimento e muita dor nas suas pinturas. É um paradoxo e eu vivi esse paradoxo todos os dias", desabafa a intérprete de sucessos globais como "Material girl", "Express yourself" e "Justify my love" na entrevista publicada na edição deste mês da Vogue Italia.

Em declarações exclusivas à revista italiana, Madonna explica ainda por que escolheu Lisboa em detrimento de Turim e de Barcelona, as outras cidades europeias para onde se equacionou mudar. "Fui a todos esses sítios e imaginei-me a morar lá", revela. "Lisboa pareceu-me a melhor escolha", admite. "A arquitetura é incrível", elogia a cantora, que, como o Modern Life avançou em primeira mão, reside no Palácio Ramalhete.

Ainda assim, sempre que a agenda desportiva do filho futebolista, David Banda, o permite, a cantora troca o reboliço da cidade por zonas mais tranquilas, para dar azo àquela que é uma das suas maiores paixões, a equitação. "Eu moro em Lisboa, na Lapa, mas quando ando a cavalo vou para a Comporta. Vou para casas dos amigos, vou para Alcácer. Existem muitos sítios fora de Lisboa onde posso ir montar", refere Madonna.

"Sempre que o meu filho não tem jogos de futebol ao domingo, escolhemos um lugar para ir andar a cavalo", revela. "É uma das coisas que mais gosto de fazer", confidencia a também compositora, produtora, empresária e atriz, que no próximo dia 16 faz 60 anos. Nas redes sociais, são muitos os admiradores que a têm homenageado com ilustrações, como é o caso de Jonas Von Kruger, que a retratou nas diferentes fases da carreira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.