Katy Perry já pode respirar de alívio. O juiz concedeu uma ordem de restrição permanente contra o homem que perseguiu a cantora e ameaçou a família da mesma.

De acordo com os novos documentos legais obtidos pelo TMZ, William Terry, de 38 anos, foi obrigado a ficar a pelo menos 100 metros de distância de Katy, do noivo da cantora, Orlando Bloom, da filha recém-nascida de ambos e do filho do ator, Orlando Flynn, fruto do casamento terminado com Miranda Kerr. Uma ordem que tem de ser cumprida durante os próximos três anos.

Terry também está proibido de tentar entrar em contacto com a cantora, a família ou a equipa da mesma nas redes sociais, e de fazer qualquer tipo de comentários sobre a artista na Internet. Também tem de ficar longe dos espetáculos ou atuações ao vivo.

Leia Também: Homem que perseguia Katy Perry obrigado a ficar afastado da cantora

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.