Júlia Pinheiro vai estrear-se como atriz em breve, na peça ‘Monólogos da Vagina’, ao lado de Paula Neves e Joana Pais de Brito.

De acordo com as declarações da apresentadora partilhadas na ‘Edição da Manhã’, da SIC Notícias, inicialmente não aceitou o convite, mas depois acabou por ceder ao novo desafio.

“Primeiro disse que não porque achei que era realmente muito atrevido da minha parte. Depois li a peça e gostei muito do texto. Tinha uma ideia, acho que temos todos uma ideia um bocadinho errada do texto, porque achamos que é uma comédia de costumes, sobre a sexualidade, levezinha, fresquinha… e diz-se umas coisas sobre a vagina. Não, não é isso. O texto tem esse lado de comédia e levanta essa espécie de fervura da gargalhada sobre um certo lado da sexualidade, mas depois é um depoimento, um coletivo de vozes de mulheres que falam sobre a parte mais obscura da sua vida que é a intimidade e isso fascinou-me”, explicou.

‘Monólogos da Vagina’ chegou a Portugal pela primeira vez em 2001, interpretado por Guida Maria, mas a autora do texto, Eve Ensler, atualiza os testemunhos da obra todos os anos.

Uma peça que além das gargalhadas, espera ainda deixar as pessoas a pensar sobre um tema muito presente. “Quando no mês de janeiro de 2019 morrem 9 mulheres e todos os dias aparece mais uma informação de que aconteceu qualquer coisa, em que uma mulher foi posta em risco ou uma criança foi posta em risco, ou um homem, a verdade é que estamos a falar em relações humanas em que não estão devidamente resolvidas, vividas com harmonia. Não será com um texto teatral que resolve, mas quem aqui se sentar sai daqui a pensar. Já não é mau”, acrescentou Júlia Pinheiro.

De referir que a peça que vai estrear-se no dia 21 de março, no Teatro Armando Cortez.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.