As plantas foram durante muito tempo o único tratamento ao alcance do homem. Alguns povos, como os chineses e os indianos, conservam ainda uma forte tradição da fitoterapia, enquanto outros, como os ocidentais, perderam essa tradição à medida que a medicina "convencional" ganhou importância.

No entanto, as plantas são conhecidas pelos seus complexos químicos que contêm minerais, vitaminas, óleos voláteis, entre outras substâncias. Para além do princípio ativo da planta, a fitoterapia pode utilizar a potencialidade de todas as partes constituintes da planta.

12 alimentos que aceleram o metabolismo e ajudam a perder peso
12 alimentos que aceleram o metabolismo e ajudam a perder peso
Ver artigo

A fitoterapia usa algas e plantas marinhas, bolbos, raízes, flores, óleos essenciais, cascas, sementes e folhas, de plantas selvagens, ervas aromáticas, especiarias, frutos e vegetais. Existem muitas e diversas propriedades nas plantas: anti-bacterianas, anti-fúngicas, anti-flatulentas, adaptogénicas, sedativas, calmantes, tonificantes, fortificantes, estimulantes, entre outras.

Cinco plantas ou frutos que deve conhecer

Aloe Vera

A Aloe Vera é uma espécie de planta que tem sido utilizada há milhares de anos na medicina tradicional para o tratamento de diversas doenças e afeções da pele. Esta planta era conhecida pelos antigos egípcios como a "planta da imortalidade".

Entre as suas inúmeras propriedades estão a hidratação da pele, o fortalecimento do sistema imunitário, o retardamento do envelhecimento e o tratamento de irritações cutâneas.

Esta planta é constituída por cerca de 75 componentes ativos que beneficiam a saúde e a pele, como as vitaminas A, B, C, D e E, ácido salicílico, magnésio, potássio e zinco.

A evidência científica sugere eficácia desta planta no tratamento da psoríase, herpes genital, algumas queimaduras e hiperglicemia. Além disto, esta planta também tem sido associada a atividades antineoplásica, antimicrobiana, anti-inflamatória e imunomodulatória.

Argão

O óleo de Argão é obtido através das sementes dos frutos da árvore de Argania spinosa. Este fruto é usado para fins terapêuticos, estéticos e também como alimento.

O óleo de Argão aumenta a elasticidade da pele e promove a sua hidratação. Para além de combater o envelhecimento cutâneo, este produto natural repara e ativa a regeneração celular. Por isso, o óleo de Argão é muito utilizado em tratamentos da pele e cabelo. Por outro lado, também está comprovado o seu efeito na redução da oleosidade.

O óleo de Argão contém ácidos gordos, como o ácido linoleico que é poderoso agente anti-inflamatório, e ação cicatrizante.

Através da vitamina E, o óleo de Argão tem propriedades antioxidantes.

10 comidas deliciosas cuja origem é repugnante
10 comidas deliciosas cuja origem é repugnante
Ver artigo

Jojoba

O óleo de jojoba é extraído da jojoba, uma planta semelhante a um arbusto. Este óleo é composto por ácidos gordos que o torna muito eficaz na hidratação da pele. Este é composto por vitaminas A, B1, B2 e E, mas a sua composição é maioritariamente constituída por ceramida. Na sua constituição, é ainda possível encontrar ácido mirístico.

A ceramida é um importante composto da pele, responsável pela permeabilidade deste órgão. Por isso, o óleo de jojoba promove a retenção hídrica da pele, contribuindo para a sua suavidade.

Por outro lado, a vitamina E deste óleo confere-lhe um efeito antioxidante. Já o ácido mirístico proporciona-lhe uma ação anti-inflamatória.

A cera de jojoba também estimula a produção de colagénio, o que a torna ideal na recuperação de pequenas irritações cutâneas.

Rosa Mosqueta

As propriedades emolientes do óleo de Rosa Mosqueta conferem hidratação à pele.

O óleo de Rosa Mosqueta, a principal fonte para fins cosméticos, é extraído das sementes do fruto da Rosa Mosqueta. Este óleo contém altos níveis de ácidos gordos polinsaturados, linoléico, ácido oléico e linolénico.

O óleo de Rosa Mosqueta é um excelente hidratante para mãos, cotovelos, joelhos e calcanhares.

O óleo desta planeta tem um grande poder de regeneração de cicatrizes da pele, manchas, estrias e rugas.

12 coisas que acontecem ao corpo quando come ovos
12 coisas que acontecem ao corpo quando come ovos
Ver artigo

Urucum

O urucum é o fruto do urucuzeiro. É rico em aminoácidos, vitaminas A, B2, B3 e Zinco, entre outros nutrientes.

O óleo de urucum utilizado como corante natural e possui diversos nutrientes essenciais, sendo por isso muito usado na medicina estética. É rico em antioxidantes, ajudando na prevenção dos radicais livres e prevenindo o envelhecimento precoce.

É rico em betacaroteno, carotenoides, flavonoides e vitamina C.

O urucum também tem uma ação emoliente, calmante e cicatrizante.

No cabelo, o óleo de urucum pode ajudar na proteção contra os efeitos da radiação solar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.