Numa rápida pesquisa pela internet, quando nos deparamos com a página online do Morgado Golf a descrição começa por nos conquistar: “Verdes são os campos deste membro da NAU Hotels & Resorts junto a Portimão. Com dois campos de golfe, para diferentes tipos de jogadores, o Morgado Golf & Country Club privilegia o contacto com a natureza, as caminhadas, a saúde, o lazer e o bem-estar. Perto das praias, mas suficientemente longe de qualquer confusão, é o lugar certo para quem procura alguma pacatez e amplitude de vistas. Para quem pratica golfe, para quem vem em família, para quem quer fugir da ‘cidade’”.

Este pode não ser o El Dourado, mas foi uma das melhores descobertas do Algarve no início de setembro. Naquela altura do ano em que muitos ainda estão de férias (e sabemos que o Algarve pode ser maravilhoso, mas também cheio de veraneantes) a chegada a este Country Club resultou numa lufada de ar fresco.

Estamos longe de tudo: da confusão, dos carros, dos prédios, do trânsito. Por aqui, apenas campos verdes, albufeiras e o som dos pássaros. A visto do quarto é precisamente para o campo de golfe, onde sobretudo de manhã, os praticantes de golfe vão bater umas bolas. Ao longe avistamos também uma construção que ficou parada no tempo e que é o apontamento de cimento no meio da natureza. Não parece o Algarve que nos habituámos a conhecer e é recompensador.

Este hotel ajuda-nos a desligar e a estar em contacto com a natureza. E é um paraíso mesmo perto de Portimão
créditos: Daniela Costa

Além da envolvência, outro grande ponto a favor é o facto de, neste Country Club, (não lhe podemos chamar propriamente um hotel, porque foge dos padrões dos hotéis tradicionais) os blocos dos quartos serem de acesso direto. Ou seja, não é preciso usar o elevador, o que sabemos que pode ser uma dor de cabeça, tendo em conta todas as limitações deste tempo de COVID.

Este hotel ajuda-nos a desligar e a estar em contacto com a natureza. E é um paraíso mesmo perto de Portimão
créditos: Divulgação

Outro ponto positivo é o facto de os quartos serem bastante amplos e de haver quartos comunicantes, o que é uma grande mais valia para famílias ou grupos de amigos. Mas… um ponto negativo tem a ver com isso mesmo: por alguns quartos serem comunicantes deixam-nos mais à mercê do barulho dos quartos vizinhos. Ultrapassável, claro, dependendo dos vizinhos que temos no momento.

O Morgado Golf & Country Club dispõe ainda de quatro piscinas – duas de adultos e duas de crianças -, um restaurante com capacidade para 90 pessoas e um snack-bar com capacidade para 80, kids club para crianças entre os três e os 12 anos com várias atividades, entre elas minigolfe, um Clubhouse, onde podemos encontrar a loja de golfe e o snack-bar, aluguer de equipamento e aulas da modalidade para aqueles que se quiserem aventurar e não tenham experiência ou que queiram melhorar a sua performance e ainda dois campos de golfe – Morgado e Álamos – ambos com 18 buracos, além da academia de golfe do Morgado do Reguengo.

Este hotel ajuda-nos a desligar e a estar em contacto com a natureza. E é um paraíso mesmo perto de Portimão
créditos: Daniela Costa

Confesso que de golfe percebo muito pouco e para não cair no risco de escrever alguma asneira, vou focar-me naquilo que realmente percebo: a arte de “piscinar”. E, mais uma vez, que lufada de ar fresco. Apesar de haver apenas quatro piscinas, a verdade é que foram mais que suficientes para aqueles que escolheram usufruir delas. Como a maioria dos hóspedes estão mais focados na prática do golfe, foi a melhor experiência em piscina que tive este verão num hotel: não havia espreguiçadeiras reservadas, as pessoas ocupavam o seu espaço, mergulhavam na piscina e quando iam embora (pasme-se) levavam as toalhas.

Senti um ambiente de respeito, civilizado, algo muito difícil de encontrar num hotel, na altura das férias. E este é um dos principais motivos por que aconselho este country club, sobretudo para aqueles que não praticam golfe: estamos conectados com a natureza, sem correrias, sem enchentes, sem stress. Se sentirmos (mesmo) falta disso, pegamos no carro e fazemos quatro quilómetros até Portimão. Se não, é uma boa oportunidade para descontrair, desligar, ler um livro e aproveitar o dolce far niente. A possibilidade de conhecer um outro Algarve.

Não posso assegurar que em agosto tenha sido igual, mas nos primeiros dias de setembro foi esta a minha experiência. E são estes pequenos nadas que somam grande valor aos momentos em que queremos efetivamente descansar.

Outro ponto a destacar foi o almoço no snack-bar do Clubhouse, onde pudemos disfrutar da vista para os campos de golfe a preços relativamente acessíveis como as tostas de Frango, Atum e Brie com Presunto, por 7€, os hambúrgueres com valores entre os 10 e os 12€, pizza a 11€, lasanha a 8,50€ e as sobremesas a 1,50€ (gelado) ou 5€ (Tartelete Tatin, Fondant de Chocolate com Gelado de Baunilha e Brownie de Chocolate com Gelado de Baunilha).

Este hotel ajuda-nos a desligar e a estar em contacto com a natureza. E é um paraíso mesmo perto de Portimão
créditos: Divulgação

Para o mês de outubro, os preços começam nos 66,50€ por quarto duplo standard com regime de pequeno-almoço (aproveitando ainda o desconto summer sale, uma vez que o preço normal é 90€) ou 145€ por meia-pensão, sem bebidas incluídas.

O SAPO Lifestyle ficou alojado a convite do grupo Nau.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.