É difícil não notar nos galardões em exposição no lobby quando chegamos aos elevadores do Epic Sana Algarve, na zona dos Olhos deÁgua, junto a Albufeira, entre prémios do World Luxury Hotel Awards, Prémio 5 Estrelas, Escolha do consumidor ou Condé Nast. São muitas as distinções acumuladas ao longo de uma década, num Algarve que elevou o seu nível de oferta.

“Há 10 anos o Algarve estava a despontar mais para produtos de qualidade, e deixámos de ter aquela visão da região só com as cadeias nacionais. Começámos a ter algumas marcas internacionais, como o Conrad ou o Anantara, o que fez com que as nacionais começassem a subir os standards de qualidade e de serviço”, relembra Cristina Rosa, diretora de vendas da unidade e a pessoa que está no hotel desde a fundação. É talvez por isso que, para a diretora de vendas, o Epic Sana Algarve seja mais um filho. “Isto é a minha casa e [os prémios] é o reconhecimento que somos bons”, diz.

Entre o pinhal e o oceano Atlântico, este hotel algarvio quer ser épico
créditos: Divulgação

A envolvência do hotel não podia ser mais idílica. É no meio de um pinhal, no topo da praia da Falésia, uma das mais extensas da zona com quase seis quilómetros, que se situa a unidade, onde a tranquilidade é ordem. Arriscamos dizer que mesmo nos momentos de maior ocupação, o resort conseguirá manter esta sensação, pois ali temos a ideia de estar num retiro, bem longe da confusão. Quase nos esquecemos que estamos no Algarve, num hotel de decoração clean e luminoso, que denuncia uma construção recente, pensada para aproveitar o melhor que a região tem para oferecer: muita luz.

Entre o pinhal e o oceano Atlântico, este hotel algarvio quer ser épico
créditos: Divulgação

Com um total de 160 quartos Deluxe e 26 suites Deluxe, mais exclusivas, o hotel conta ainda com 43 suites resort, mais dedicadas a famílias. Conta ainda com cinco piscinas, uma das quais interior, no spa, uma exclusiva para adultos, uma piscina para crianças e outra para bebés.

Os quartos são amplos, marcados por uma decoração contemporânea onde não falta uma coffee station Nespresso. Todos os quartos contam também com generosas varandas com vista para a praia, piscina ou resort.

“O Sana teve a capacidade de manter a qualidade desde o início, obviamente dinâmico, em termos de espaços ou oferta de restauração. Mas aquilo a que eu dou muito valor e é uma garantia de qualidade das empresas que mantivemos é o nosso staff”, assume Cristina Rosa.

Entre o pinhal e o oceano Atlântico, este hotel algarvio quer ser épico
créditos: Divulgação

O hotel foi pioneiro na oferta de alguns produtos como o Boot Camp, que consistia num programa de perda de peso que combinava a prática de exercício físico e acompanhamento nutricional, oferta que também adaptaram ao longo dos últimos anos.

“Começámos com uma coisa muito pequenina e mantivemos durante um ano com uma empresa parceira. Depois começámos nós a fazer [estes programas] e o que fazemos é tailor made. Somos dos poucos hotéis que não têm datas fixas para estes programas. O serviço é muito personalizado, que vai desde o retreat mais zen, que é o yoga, ao mais puxado que é o reshape, de emagrecimento”, resume Cristina Rosa. A diretora de vendas assume que neste momento estão a desenhar novos programas, com atividades mais fora do hotel e enquadrados na identidade da região como aulas de surf ou visitas gastronómicas, numa oferta pensada para todo o ano e não apenas para os meses de verão.

Um dos pontos de destaque do hotel é o Sayanna Wellness & Spa, que incluiu um ginásio aberto 24 horas por dia para hóspedes, ou para outros entre as 7h30 e as 21h. O spa oferece um menu alargado de tratamentos a solo, casal, crianças ou famílias, para todos os gostos, a partir de 30€, com destaque para os de assinatura e os tratamentos com produtos tipicamente algarvios.

Mas é através da oferta de restauração que o resort comunica para lá dos limites da propriedade. Os conceitos presentes como o Lima, o restaurante italiano, UDDO, de inspiração japonesa ou Al Quimia, um fine dining, são espaços que atraem cada vez mais clientes de outros pontos do Algarve, com a supervisão do chef executivo Luís Mourão. “O Algarve deixou de ser aquele sítio só da praia. Tornou-se num sítio cultural, com as pessoas a terem interesse nos vinhos, por exemplo”, explica Cristina Rosa.

Entre o pinhal e o oceano Atlântico, este hotel algarvio quer ser épico
Restaurante Al Quimia. créditos: Divulgação

Assim, numa estadia no Epic Sana Algarve, além dos conceitos referidos, pode ainda escolher o Abyad, o restaurante buffet, que funciona ao pequeno-almoço e jantar e há ainda dois bares, o Open Deck, para almoços e que serve de apoio às piscinas e o Bluum Bar, para beber um copo depois de almoço até à noite.

Percebemos na nossa estadia que, apesar de se tratar de um resort numa zona privilegiada, não há nacionalidades que se sobreponham aos portugueses, que estão em maioria. Um exemplo de “gostar de voltar aos lugares onde já fomos felizes”.

“Do feedback que recebemos, quem nos procura é porque se sente em casa e pela arte de bem receber. Nós temos um serviço muito bom, mas é o que se pede num cinco estrelas. O hotel é lindo, tem uma decoração fantástica, mas como costumo dizer, quem faz a casa são as pessoas. E de facto quem entra aqui sente-se bem e quer voltar. É isso que nos dizem e nós temos que saber ouvir os clientes”, conclui a diretora de vendas.

Para agosto, a estadia começa nos 329€ (uma noite para dois adultos) e em época baixa a tarifa começa nos 190€.

O SAPO Lifestyle ficou alojado a convite do grupo SANA.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.