Já reparou no tipo de conversas que tem com as suas amigas?

Já reparou na forma como as mulheres criam um espaço de empatia interior com os problemas das outras pessoas, especialmente dos problemas das mulheres e crianças?

Nunca se perguntou porquê?

Possivelmente já! E também é provável que o porquê até possa estar associado à ideia de que as mulheres são mais emocionais e por isso conseguem compreender melhor os problemas. Até costumam dizer que as mulheres têm o coração do tamanho do mundo, não é?

Sabe o que tenho descoberto, através da minha própria experiência pessoal? Que isso é apenas uma forma de separação, e que apenas estimula o universo feminino a perpetuar padrões de sofrimento interior.

Como mulher conheço directamente o universo feminino que habita em mim, e como a mente é comum, é possível que muitos dos padrões que observo em mim e nas outras mulheres que fazem parte do meu mundo de experiências, sejam idênticos ao de todas as mulheres.

Outro dia estava a ouvir um programa de televisão e ouvi uma especialista em relacionamentos conjugais e sexo dizer que o número de divórcios estava a aumentar cada vez mais. Isso despertou em mim a vontade de partilhar algumas das ideias que sempre mantive sobre as mulheres e sobre os homens, e que não me parecem ser as ideias mais comuns.

Veja na próxima página a continuação do artigo..

Para mim, os homens e as mulheres são iguais. E num relacionamento, a união, a partilha e a amizade são essenciais.

No entanto, desde pequena que ouço familiares – especialmente mulheres – falarem dos homens de uma forma depreciativa. Já lhe aconteceu a si?

Mesmo na faculdade, tive várias conversas com amigas – da mesma idade – onde se reclamou dos homens, dos seus comportamentos, da forma como pensavam e agiam.

Primeiro: podemos saber como os homens pensam? Ou somos nós, mulheres, que imaginamos o que eles pensam, através da nossa própria interpretação?

Segundo: se estamos sempre a reclamar deles, e se já somos donas da verdade sobre eles, como podemos esperar algo diferente da parte deles?

Terceiro: se somos tão melhores do que eles, porque ambicionamos tanto um relacionamento estável e equilibrado? Porque estão as mulheres sempre à espera do seu príncipe encantado?

Com aquilo que tenho aprendido e experimentado a nível de desenvolvimento pessoal, e expandindo isto para a área dos relacionamentos entre mulheres e homens, posso reparar que os relacionamentos que nos permitimos experimentar e desfrutar são um testemunho da imagem que nos permitimos ter interiormente sobre nós e sobre os homens.

Se parar por um momento, e investigar a imagem que mantém de si, vai descobrir muitos pontos de tensão com o mundo exterior.

Se investigar as suas ideias sobre os homens, irá descobrir perspectivas interessantes. Perspectivas essas que podem ser uma porta de abertura para mudanças interiores fantásticas nos seus relacionamentos.

Agora, se tem sucesso no seu relacionamento, imagine o que pode fazer para o passar para o nível seguinte.

Se não tem, que tal investigar as suas ideias pré-concebidas sobre si mesma? E que tal investigar as suas ideias pré-concebidas sobre os homens e abrir-se à possibilidade de ver novas perspectivas?

Veja na próxima página a continuação do artigo..

Eu sei que existe muita dor e sofrimento na mente humana, e que muitas mulheres sofrem emocionalmente devido a relacionamentos dolorosos e complicados.

No entanto, está na altura de todas nós, juntas, recuperarmos o nosso poder interior.

De cada vez que, numa conversa com amigas, dizemos que sim ao sofrimento de uma amiga, concordamos com a dor e sentimos a dor com ela, aquilo que estamos a fazer é aumentar a dor e o sofrimento em todo o universo feminino e masculino. Estamos a aumentar a separação entre todos os seres humanos, independentemente do sexo.

Em vez disso, podemos oferecer uma solução empoderadora e libertar o sofrimento.

Se a sua felicidade depender de alguém exterior a si, de alguma situação exterior a si, acha que pode ter a felicidade garantida? E acredita que tem que lutar para ser feliz?

Está na hora de agarrar a sua força e crescer através dela, através do amor e da união.

Olhar para dentro e libertar a sua mente do sofrimento, é um trabalho profundo, mas que apenas depende de si. Está na sua mão recuperar a confiança e a sua auto-estima.

Num estado interior de confiança, segurança e amor, as perspectivas sobre os outros tornam-se muito mais suaves, e as experiências testemunham as mudanças de percepção que acompanham a sua libertação e expansão interior.

As conversas podem ser muito mais construtivas e amorosas, e apelar ao crescimento conjunto.

Boas conversas!

Ângela Vieira

Ângela Vieira licenciou-se em Matemática Aplicada à Tecnologia e rapidamente se deu conta do fascínio que tem pelo ser humano e o seu desenvolvimento pessoal.
Esta paixão levou-a a abraçar novas aventuras, como o Reiki, Cura Multidimensional, Coaching e Terapias de Libertação Emocional.
Actualmente o seu objectivo pessoal é apoiar as pessoas a ultrapassarem desafios e atingirem objectivos, com o auxílio do coaching e técnicas de libertação emocional (EFT e outras).
A auto-estima, sendo a base para a construção de uma vida de sucesso em todas as áreas, é a área mais importante do seu estudo e serviços.
Desenvolver a auto-estima e estimular o renascimento da criatividade pessoal é o propósito do seu trabalho.

Contactos:

Ângela Vieira

934900443
Email: angelamaria.mvieira@gmail.com
Blogs:
http://mudancacriativa.blogspot.com/

Coordenação de Conteúdos:
Heloisa Miranda
email: sapozen@sapo.pt
Veja o programa SAPO Zen: zen.sapo.pt

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.