Nas vésperas da entrada de 2021 demos as boas-vindas ao ano que no dia 1 de janeiro está pronto a começar de novo. Assim comecemos nós de novo com a agenda em branco, projectos q.b. e com um coração enorme e esperança a extravasar.

Comecemos com a ilusão própria do que é novo, sem rejeitar as experiências de 2020, pois não queremos amputar um ano nas nossas vidas. Nem, por outro lado, queremos deixar que a pandemia nos cegue porque sabemos, por experiência própria, que há mais vida para além do vírus.

De particular em 2021 temos que os sonhos e os projetos de um são os de todos nós, enquanto sociedade. Mais do que nunca precisamos de pôr em prática o lema do Papa Francisco “O Natal és tu” e é por isso que cada um de nós será um ativista do combate à pandemia, da solidariedade, um soldado da abundância económica, da inovação tecnológica e cientifica sobretudo, na saúde – a nossa e a do planeta - e da justiça social.

Não estamos sós e é verdade que os Anjos regentes desde o Natal são pródigos em bênçãos que querem espalhar entre nós.

O Anjo regente, Poyel, distribui a fortuna, o talento, o renome e a modéstia como atributos de almas grandes que superaram o orgulho, a soberba, a necessidade de demonstrar que são algo mais do que aquilo que é fruto natural da sua forma de ser. Assim nos liguemos nós, de “alma e coração”, à generosa Luz divina destes mensageiros celestiais!

Com a certeza do seu amor sejamos então a personagem principal das nossas vidas para que possamos fazer, para nós e para os outros, um muito Feliz 2021!

Filomena Villas Raposo

Autora do livro do livro "Invocações e Exortações dos Anjos da Guarda"

anjosdaguarda@sapo.pt

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.