Com pouco mais de 7 gramas de peso, o hipotálamo é o centro de abastecimento dos nossos pensamentos e sentimentos. Ele recebe cada pensamento e emoção criados pela nossa consciência e subconsciência como impulsos nervosos, e traduz esses impulsos em produção hormonal. O hipotálamo governa todas as glândulas produtoras de hormônios no corpo.

Também contata e comanda a comunicação, o controle e a integração das funções de cada célula, cada órgão e de cada sistema dentro do corpo.

No entanto, há algo de mais poderoso em nós.

Podemos controlar esse órgão com nosso pensamento.

O hipotálamo é uma fábrica de substâncias responsáveis pelas emoções (os peptídeos - uma seqüência de aminoácidos). Nós montamos através desses peptídeos nossos estados emocionais.

Portanto fabricamos essas substâncias a partir desses estados e transformamos nossos sentimentos e excreção desses líquidos em uma espécie de vício emocional/corporal. Nosso corpo possui substâncias para a raiva, a tristeza, a depressão, o medo, o desejo, a vitimização, a auto violência, a abnegação, o auto sacrifício, etc. Portanto, devemos estar atentos aos nossos estados emocionais para a construção de pensamentos mais eficazes. Esse é o nosso primeiro grande trabalho, e posso afirmar, o mais difícil, pois nossas emoções estão acostumadas a comandar nossas vidas.

Mas, como fazemos para transformar emoções cristalizadas há muito tempo? Muitas vezes são emoções, formas de sentir, agir e reagir profundamente enraizadas em nosso subconsciente. No entanto, não devemos desanimar diante das dificuldades. Lembre-se, você está determinado a transformar sua vida e para isso é preciso mudar esses padrões de funcionamento. Como todo vício quando combatido, devemos passar pela crise de abstinência. Muitas vezes não conseguimos passar por esses processos de mudanças sozinhos. Quando isso acontecer, quando percebermos que as emoções negativas, principalmente as relacionadas ao nosso merecimento, auto estima, capacidade criativa estão muito comprometidas, porque não procurar a ajuda de um treinador ou terapeuta? Ao menos na primeira fase, muitas vezes necessitamos de ajuda, não devemos desistir.

Quando vivenciamos um determinado estado emocional, o hipotálamo produz o peptídeo correspondente e este é lançado através da pituitária para a corrente sanguínea e daí para as demais partes do corpo.

Toda célula de nosso corpo possui receptores em sua superfície, como uma fechadura - o peptídeo se conecta à célula como uma chave que entra nessa fechadura e envia um sinal para a célula. Ou seja, as células recebem os peptídeos relativos à determinada emoção. Isso se chama padrão de funcionamento.

Precisamos abandonar sentimentos negativos do passado, pois eles não pertencem mais ao presente. O que você vive hoje em seu momento presente, é apenas o resultado desses pensamentos e sentimentos do passado.

Saiba mais na próxima página

Devemos olhar com mais carinho para o que podemos nos tornar e desenvolvermos a consciência de que nossos comportamentos e atitudes devem ser modificados, e essa mudança depende apenas de nós. Se não deixarmos o passado para trás, continuaremos a carregar as emoções desse passado e continuaremos construindo uma mesma realidade. Cada célula de nosso corpo tem consciência. Ela conhece sua função, seu destino, o que deve fazer. Ela é a menor unidade de consciência do corpo. Ela diz ao cérebro qual a substância que deve produzir para suprir sua necessidade. O cérebro por sua vez recebe a mensagem e vai a seu arquivo até uma situação passada e mostra as imagens ao lobo frontal.

Esse é o mecanismo do vício.

Vício é um padrão repetitivo criado a partir de um acontecimento ou sentimento. Devemos transformar nossos padrões de repetição para criarmos uma nova realidade. Viver novas coisas, novos sentimentos, nos abrir para novas possibilidades. Para que isso aconteça temos que mudar a química de nosso corpo e consequentemente a rede neural, as sinapses - isso significa mudar a nossa identidade, mudar a forma que agimos e interagimos no mundo. Quanto mais repetimos um vício, menos endorfinas fabricamos e mais presos ficamos em antigos padrões. Quando nosso corpo mental fica atolado em um sentimento, toda vida é vista e vivida segundo esse sentimento.

Não se esqueça: O pensamento unido às emoções cria a sua realidade.

Quando mudamos um padrão de funcionamento estamos nos reconectando com novos conceitos, uma nova identidade está sendo criada, e o que é mais interessante, por nós. Recuperamos dessa forma nosso poder pessoal. A cada passo em direção à mudança que damos, mais forte e otimistas nos tornamos. A partir do primeiro passo devemos nos conectar aos nossos melhores sentimentos, apropriar-se do acontecimento e começar a acreditar que podemos, porque realmente podemos.

Quando mudamos nossas mentes, mudamos nossas escolhas e se mudamos nossas escolhas, mudamos nosso destino.

Saiba mais na próxima página

Pergunte a você mesmo:
1. Por que não consigo mudar? Por que estou fixado nesse sentimento?
2. Em que estou viciado?
3. No que estou quimicamente identificado? Como seria a síndrome de abstinência?
4. Em que situação, pessoa, lugar ou coisa estou fixado?

Quando nossos sentimentos/pensamentos são positivos e saudáveis, conscientes ou subconscientes, uma corrente de energia positiva percorre todos os nossos corpos. Quando ao contrário são negativos ou reagimos negativamente às situações de stress, criamos a doença e o bloqueio de nossa felicidade. Esse foi nosso padrão de funcionamento na era que passou. Agora precisamos mudar essa forma de viver.

Conclusão:

1. Podemos afetar/transformar a realidade com nossas intenções. O pensamento, a intenção cria/afeta a realidade.

2. A maioria das pessoas não afeta a realidade porque não acredita que pode.

3. Nossa mente é como um computador - se estou repleta de problemas é porque minha mente está programada para ser assim. (Carma - minha mente pode ter sido programada dessa forma em outra vida - minha tarefa ou carma é desprogramar nesta vida).

4. Sem o desenvolvimento da capacidade de focalizar o que desejo (mesmo que as emoções resmunguem o contrário) não consigo atingir meu objetivo. Onde colocamos o foco, onde colocamos nossa consciência, lá se encontrarão as energias criativas.

5. É preciso mudar nossos hábitos de pensamentos, sentimentos, palavras e ações e isso leva algum tempo.

6. Se você determinar-se a dedicar pouco mais de meia hora de exercícios por dia para criar sua nova realidade e fizer disso algo prioritário em sua vida, tenha certeza que conseguirá atingir o objetivo.

7. Você precisa praticar como um atleta. Desenvolver sua capacidade criativa, a habilidade de criar. Criar novos circuitos cerebrais através de seu esforço - com o tempo tudo ficará mais fácil - assim você desenvolverá um hábito e “magicamente” mudará toda sua vida.

8. É seu inconsciente que cria múltiplas possibilidades. Há inúmeras possibilidades sendo criadas agora pelo seu inconsciente. Você precisa colocar o plano/objetivo á sua frente e focar apenas nele. Quanto mais compreendermos nossos processos inconscientes, maior será nossa capacidade criativa e transformadora, ou seja, mais poderosos nos tornaremos.

Texto: Eunice Ferrari

eunice.ferrari@sapo.pt

www.facebook.com/euniceferrariastrologia

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.