Há dias mundiais de tanta coisa e este parece-me tão importante que, a não existir, deveria ser implantado.
Mas vamos um pouco mais longe: o que agradeceriam se hoje fosse tal dia? E a quem? Diriam “obrigado por estar vivo, apesar de todas as dificuldades”? Diriam “obrigada pelo pouco dinheiro que ainda tenho na carteira”? Diriam “obrigado por ter emprego” ou “ obrigado por, apesar de não ter emprego, ter força de vontade para continuar a lutar”? E quantos de vós saberiam agradecer tudo o que já vos causou dor, mas vos tornou mais fortes e sábios?

Quantos de vocês teriam vontade de agradecer o privilégio de, pelas vossas vidas, terem passado todos os que já partiram? E será que agradeceriam o amor que já sentiram , mesmo que ele tenha ficado algures no passado? Saberiam dizer obrigado pelo momento que está a acontecer agora? Pelo facto de conseguirem ver, falar, cheirar, ouvir, andar, pensar, sentir? Lembrar-se-iam de agradecer todas as oportunidades que tiveram de crescer, perdoar, reconciliar e emocionar?

Há tanto para agradecer que só me ocorre uma coisa: um dia inteiro jamais chegaria! O melhor é propormos dois dias mundiais do “Obrigada!”
Ps – Ah, esqueci-me: OBRIGADA!!!!

  Ana Amorim Dias

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.