"Ninguém entra, ninguém sai", escreveu na rede social Twitter o jornalista da BBC Paul Lewis.

Uma porta-voz da BBC refutou, em comunicado, as acusações do movimento, assegurando que a radiotelevisão pública dá cobertura a "numerosas questões ligadas às alterações climáticas e ambientais nas suas emissões".

A manifestação diante da sede da BBC é a mais recente feita na capital britânica pelo movimento Extinction Rebellion (Rebelião da Extinção), que lançou na segunda-feira uma série de ações.

Veja as fotos

Na quinta-feira, vários ativistas invadiram o aeroporto de London City.

Na semana passada, lançaram sangue artificial contra um edifício governamental.

As desigualdades entre ricos e pobres também podem ser vistas do céu
As desigualdades entre ricos e pobres também podem ser vistas do céu
Ver artigo

O movimento, que nasceu no Reino Unido em 2018, parte da desobediência civil para coagir os governos de todo o mundo a agirem perante a crise climática.

Além de Londres, Paris (França) e Nova Iorque (Estados Unidos) já foram palco de protestos.

No Reino Unido, mais de mil pessoas foram detidas na sequência das ações organizadas pelo Extinction Rebellion.

Veja este vídeo: Aquecimento global: conhece as consequências?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.