Para saber qual a melhor forma de aquecer a sua casa (e a mais barata) é importante conhecer quais as opções que existem no mercado e os seus benefícios. Depois de pesar todos os aspetos, faça as contas e tome uma decisão consciente.

Que opções de aquecimento existem?

Para aquecer a sua casa tem várias opções disponíveis: pode optar por ar condicionado, caldeiras, painéis solares, radiadores, salamandras ou lareiras.

O ar condicionado é um sistema de aquecimento central que é necessário instalar nas divisões que pretender aquecer (ou arrefecer também). Mas deve ter em atenção que são equipamentos que necessitam de manutenção para evitar o aparecimento de fungos ou bactérias.

Depois tem as caldeiras que podem ser convencionais/de condensação, funcionando a gás, ou caldeiras de chão/murais, a gás ou a gasóleo. Neste caso, o sistema de combustão é seguro e exige menos manutenção.

Relativamente aos painéis solares estes são fixados na parte superior das casas para captar a energia solar convertendo-a em eletricidade. Estes podem ser bastante eficientes no aquecimento da sua habitação.

Já os radiadores funcionam pela troca de calor entre ar atmosférico e líquido ou vapor num sistema fechado. São feitos de metal, mas existem três opções: a vapor, a água ou os elétricos.

As salamandras a pellets, que são biocombustíveis compostos por biomassa vegetal, são uma fonte de energia renovável e pouco poluente.

Também tem as lareiras tradicionais – que deve verificar se tem um recuperador de calor que ajude a queimar a lenha e aquecer a água e a sua casa mais rapidamente – e as elétricas.

Aspetos a ter em conta na hora da escolha

De seguida, deve ter em conta o tipo de isolamento da sua casa, para que consiga rentabilizar o tipo de aquecimento que vai instalar e que o calor não escape por paredes, janelas ou tetos.

Além disso, também a distribuição do calor é importante, algo que só consegue com radiadores ou um piso radiante.

Por fim, pense no tamanho das divisões que quer aquecer para que decida a intensidade do calor de que vai necessitar. Para perceber melhor estes aspetos pode consultar um profissional.

Como saber com qual opção vai gastar menos?

Para gastar menos em aquecimento por mês deve saber que, provavelmente, precisa de gastar mais inicialmente, investindo num bom equipamento. Por exemplo, colocar painéis solares não é barato, tal como não é instalar um ar condicionado e fazer a sua manutenção.

Mas é possível calcular o gasto mensal para aquecer a sua casa que vai ter com cada aparelho, através da seguinte fórmula:

Potência do equipamento x n.º de horas ligado / 1000 = consumo kWt

Depois do cálculo feito, que dá o consumo médio por kWh, deve multiplicar esse valor pelo preço da tarifa praticada. Por exemplo, e utilizando como referência a EDP, a fórmula do preço da tarifa praticada seria a seguinte:

Consumo kWt x preço do kWh de eletricidade da EDP para particulares x 30 (dias do mês) = valor gasto por mês com o aquecedor

Desta forma, vai obter o valor final que gastaria por mês com o equipamento que está a ponderar adquirir. Assim, consegue comparar, fazer uma escolha informada e começar a poupar no aquecimento da sua casa.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.