Sente-se constantemente stressado no trabalho? Não está motivado para desempenhar as suas funções? O seu trabalho deixou de ser desafiante? Percebeu que já não tem margem de progressão? Se estas são algumas das questões que ocupam a sua mente, algo não está bem e talvez seja a hora de mudar de emprego.

Sim, mudar de emprego pode não ser fácil, mas por vezes é a única solução possível. Para saber se essa é a decisão mais acertada, o melhor é estar atento aos sinais por detrás da sua insatisfação.

Sinais de alerta

A falta de motivação ou o mau ambiente no local de trabalho são apenas dois exemplos de fatores determinantes que levam muitos profissionais a procurarem uma nova alternativa. Para saber se chegou a sua hora de mudar de emprego, nada melhor que identificar as causas da sua insatisfação.

1.     É alvo de abusos ou pedidos ilícitos

Quase se dispensa a explicação. Se é vítima de bullying ou assédio laboral, agressões verbais ou se lhe é pedido que faça algo que vai contra os seus princípios ou mesmo ilegal, pode começar já a dirigir-se para a porta de saída, esse emprego não é para si. Nunca (mas nunca) caia no erro de aceitar. Uma vez que seja e abre um precedente muito grave. Procure outras opções e, claro, tome medidas legais.

2.     Não se enquadra na cultura da empresa

Para dar o seu melhor (ou “vestir a camisola”, como se diz na gíria) é fundamental que se sinta integrado na equipa, mas isso nem sempre acontece. Há casos de profissionais que passam anos a trabalhar na mesma empresa e que durante todo esse tempo se sentem completamente “deslocados”. Isso não significa que seja mau profissional, no entanto, pode impedi-lo de apresentar os melhores resultados e (até) influenciar a forma como se relaciona com os seus colegas ou chefias. Se é o seu caso ou se sente que é um “peixe fora de água” a sua melhor opção é procurar uma empresa onde os seus valores (pessoais e profissionais) encaixem que nem uma “luva”.

3.     As suas funções não correspondem às suas expectativas

É muito frequente e na grande maioria dos casos contribui para que qualquer profissional se sinta insatisfeito. Seja porque está a desempenhar funções diferentes daquelas que constavam do anúncio ou porque já não constituem um desafio, por vezes o melhor é procurar outras alternativas.

4.     Está inserido num ambiente de trabalho nocivo

As suas relações com os seus colegas e/ou chefias não são as melhores e já percebeu que não há forma de remediar a situação?! Então não fique à espera que as coisas mudem, procure algo melhor.

5.     A empresa está em queda

Se percebeu que a empresa está numa fase má e que o mais certo é acabar por vir a ficar desempregado, talvez seja a hora de procurar uma alternativa. Fale com os seus superiores e eles certamente vão entender. Afinal de contas, tem uma vida e uma carreira para gerir.

6.     Está desmotivado

Em tudo na vida há sempre dias bons e maus e o trabalho não é exceção. O que não é normal é acordar e sentir-se miserável por ter que enfrentar mais um dia de trabalho. Lembre-se que o elevado nível de stress e insatisfação podem ter influência até no seu estado de saúde. O melhor é sair antes que seja tarde demais.

7.     O seu trabalho não é reconhecido

Parte da motivação de um profissional passa por ver o seu trabalho reconhecido. De certa forma é isso que o desafia a ser sempre o melhor. E quando isso não acontece ou (pior) quando alguém fica com os “louros” do seu trabalho, o mais certo é sentir-se insatisfeito e desmotivado. Outro sinal de alerta e – mais uma vez se falar com os responsásseis não resulta – a solução mais indicada pode ser mudar de emprego.

8.     Não tem possibilidade de progredir

Qualquer profissional ambiciona evoluir, tanto em termos salariais como em termos de carreira. A progressão faz parte do desenvolvimento de um profissional, que pretende aprender coisas novas, ser desafiado e superar-se diariamente. O problema é quando isso não acontece (e isso acontece demasiadas vezes). Se depois de analisar a sua situação percebe que não há margem de progresso procure alternativas. Não há nada pior que uma carreira estagnada.

Mudar para melhor

Um profissional insatisfeito não pode ser um bom profissional. Se identificou um ou mais sinais de alerta, talvez seja melhor começar a pensar na sua carreira e no seu futuro. No entanto, não tome medidas precipitadas. Opte por falar primeiro com os seus empregadores atuais para perceber se o seu problema tem ou não solução. Se realmente não há “cura”, não se deixe intimidar pelas dificuldades do mercado. Mudar de emprego nem sempre é fácil, mas pode ser um marco decisivo na sua carreira.

Boa sorte!

http://www.e-konomista.pt/

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.