Para uns é uma opção, para outros é uma solução. Assim é o freelance. Se há quem sempre tenha ambicionado trabalhar como freelancer, outros há que descobrem neste regime uma “saída” do desemprego.

De facto, para muitos o freelance é quase como que “um sonho tornado realidade”. Senão repare. Um freelancer é o seu próprio “patrão”, organiza o seu horário de trabalho mediante os seus prazos ou trabalhos e é o único responsável pelo seu sucesso. Sim, à primeira vista tem tudo para ser ideal, mas a verdade é que ser freelancer não é para todos. Se há quem adore a ideia de ser “dono” do seu trabalho, outros há que preferem trabalhar para uma empresa e cumprir um horário fixo.

Tornar-se freelancer não é difícil. O difícil é muitas das vezes saber lidar com as dificuldades características deste regime laboral. Pode não acreditar mas trabalhar como freelancer pode ser extremamente stressante. Seja porque há muito trabalho e prazos apertados para cumprir ou porque – pelo contrário – não há trabalho. Este é um regime laboral que se pode caracterizar por (pelo menos períodos de) forte instabilidade financeira e laboral. Isto serve apenas para lhe mostrar que se está a pensar tornar-se freelancer deve, antes de mais, tentar perceber se está (ou não) preparado para o que aí vem. Ainda assim para o ajudar, vamos dar-lhe uma “mãozinha” e dizer algumas das coisas que todos os freelancers deviam saber para traçar uma carreira de sucesso e evitar contratempos.

Coisas que todos os freelancers deviam saber

1. Ser freelancer não significa que o trabalho seja mais fácil

Muito pelo contrário. Ser o seu próprio patrão ou trabalhar por conta própria podem ser expressões muito agradáveis ao ouvido, mas não pense que tudo é um “mar de rosas”. Repare. Quando trabalha para uma empresa o seu trabalho passa por dar resposta a uma necessidade ou um problema existente e, no fundo, por satisfazer os pedidos dos clientes que a empresa já detém. No seu caso, sendo freelancer a prospeção de trabalho (os seus clientes) terá que ser feita por si, o que inclui também o processo negocial. E isso leva-nos ao ponto seguinte.

2. Deve aprender a negociar

A arte de negociar os seus trabalhos enquanto freelancer é essencial para o seu sucesso. Num trabalho a tempo inteiro para uma empresa o seu salário é definido contratualmente e prevê até os possíveis aumentos salariais, seguros médicos, subsídios de férias ou de alimentação, por exemplo. Você faz o seu trabalho – independentemente de ser muito ou pouco – e no final do mês recebe o salário devido. Enquanto freelancer é um prestador de serviços e, nessa qualidade, vai faturar os valores acordados para cada trabalho (os ditos serviços). Para garantir que é bem-sucedido deve ser capaz de negociar valores minimamente razoáveis. Claro que numa fase inicial o mais provável é acordar valores mais baixos. No entanto, deve garantir que os seus valores vão acompanhado a sua evolução profissional. Se você não for capaz de negociar bons preços (que farão os seus salários) para si, acredite que mais ninguém o fará.

3. Tente fazer algumas poupanças

Não vai ser fácil mas é importante que o faça (ou pelo menos tente). Lembre-se que este é um tipo de trabalho que pode ser bastante instável e, mesmo que tenha trabalhos assegurados, os pagamentos podem sofrer atrasos (ou nem sequer existirem em certos casos). Por isso é essencial que tente ter sempre “um pé-de-meia” para poder suportar as suas despesas.

4. Guarde sempre o dinheiro dos impostos

Segurança social, IVA, IRS. Vai ter que os pagar. Há imensos casos de freelancers que usam o dinheiro dos impostos para fazer frente às despesas diárias. Esse é o maior erro. Em caso de incumprimento nos prazos dos pagamentos dos impostos vai ser penalizado e terá que pagar multas, algo que deverá querer evitar de certeza. Organize-se. A melhor forma de garantir que tem dinheiro para assumir as suas responsabilidades fiscais é retirar o dinheiro dos impostos mal o receba e guardá-lo para não o gastar.

5. Seja paciente

Se pensa que basta decidir tornar-se freelancer e o trabalho vai aparecer do dia para a noite está redondamente enganado. Ser freelancer é um compromisso profissional a longo prazo. Ter sucesso como freelancer e construir uma carreira sólida como tal (criar um nome no mercado, como se costuma dizer) é algo que lhe vai exigir tempo, dedicação, muito esforço e – acima de tudo - muita paciência e persistência. Lembre-se do que diz o ditado: “Roma e Pavia não se fizeram num dia”.

O segredo do sucesso

Se há algo que todos os freelancers deviam saber é que para se tornarem bem-sucedidos devem tratar o seu trabalho como um negócio, no qual a responsabilidade de tudo o que acontece (bom ou mau) é apenas do próprio freelancer. Mas uma boa dose de organização e competências atualizadas podem ajudar. O resto vem por acréscimo.

http://www.e-konomista.pt/

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.