Na sociedade contemporânea, a apresentação de um sorriso saudável e estético assume o papel de "cartão de apresentação" de cada indivíduo. É através do sorriso que parte da nossa interação social acontece.

Ao mesmo tempo, a população Portuguesa tem vindo nos últimos anos a receber um leque de informação crescente no que diz respeito à saúde oral e, embora ainda haja muito a caminhar no âmbito da medicina dentária, é assumido que a geração de portugueses nascida a partir dos anos 70 tem noção e preocupa-se com a apresentação em particular do sorriso saudável.

Entenda-se contudo que saúde implica a ausência de infeção ou disfunções intraorais, o que nem sempre está diretamente relacionado com a estética. Não faz sentido ter uma linha do sorriso visível apresentável quando há infeções ou desarmonias que não são visíveis! Muitas vezes associo a boca a uma orquestra: se há um instrumento que falha, toda a melodia fica afetada, desafinada.

Alimentação saudável para os dentes
Com o verão surgem uma série de fatores sociais que nos pressionam para uma preocupação exacerbada com a estética, nomeadamente aquela que está ligada ao sorriso. Ao mesmo tempo, somos assediados e levados pelos maus hábitos que advêm do sol e calor: os gelados, bebidas frescas açucaradas e energéticas contêm um elevado teor em açúcares, sendo assim altamente carogénicos.

Por este motivo, devemos tentar optar por uma alimentação variada e saudável, onde esteja nos principais nomeados a fruta, rica em vitaminas (quanto mais fibrosa, melhor), as proteínas presentes nos queijos/tofu/peixe/carne e as saladas frescas ou legumes, carregadas de fibra e vitaminas.

Dentes brancos
E se a preocupação em manter os dentes saudáveis é grande, a necessidade de os manter claros, joviais é crescente.

Ainda que geneticamente os dentes nunca sejam totalmente brancos, é sempre possível dar-lhes um tom mais claro e leve removendo as manchas e o "escurecimento" inerente ao passar dos anos, associado a alguns alimentos presentes na nossa dieta do dia a dia (como por exemplo o chá, café, caril, vinho tinto, carnes vermelhas, frutas escuras), e diversos agentes nocivos como tabaco.

Mais uma vez a alimentação assume um papel de destaque: Deve-se aproveitar os benefícios de alguns alimentos para a manutenção dos dentes claros. Os mais indicados são todos os alimentos duros e fibrosos que favoreçam uma boa mastigação, bem como a remoção dos agentes que mancham os dentes.

Os vegetais, as cenouras, os pepinos, as maçãs são ideais neste sentido, atuando quase como uma "esfregona" natural. Para quem sofre com o escurecimento e/ou manchas provocados pelos fatores já descritos, a solução pode passar por vários tipos de intervenções.

Saiba mais na próxima página

Intervenções
Antes de qualquer intervenção, é imperativo fazer uma destartarização (limpeza oral), de forma a remover as bactérias acumuladas na superfície dos dentes e tecidos vizinhos. Só então se pode recorrer a:

- Remoção de manchas com jato de bicarbonato de sódio;
- Branqueamento com gel de peróxido da carbamida, feito em casa;
- Branqueamento com gel de peróxido de carbamida ou de hidrogénio, feito em clínica.

Contudo existem manchas provocadas por outros fatores que alternam a cor da estrutura interna do dente (por exemplo traumas com morte do nervo, dentes desvitalizados). Nestes casos específicos os branqueamentos externos não surtem qualquer efeito, sendo assim necessário recorrer ao branqueamento interno ou a coroas ou facetas em cerâmica.

As facetas e as coroas requerem algum tempo de consulta e desgastes na superfície dos dentes, feitos de forma estudada para que coroa ou faceta fiquem com aspeto estético e corretamente colocadas.

Higiene oral é essencial
Seja qual a opção, para que haja viabilidade e durabilidade a médio longo prazo, a higiene oral é um mandamento! Escove os dentes corretamente pelo menos duas vezes ao dia, pois a qualidade é bem mais importante do que a quantidade!

Deve-se usar a escova adequada ao o seu tipo de boca e também para o tipo dos seus dentes: As escovas devem ser de cerdas macias e com o formato e tamanho adequado ao da sua boca. Só assim chegará corretamente a todos os pontos.
Não se esqueça de "escovar" também a língua e interior das bochechas: sabia que mais de 60% das bactérias se acumulam nestas zonas?

Utilize um dentífrico com flúor, atenção ás pastas branqueadoras que contêm menos flúor. Especialmente no verão, se estiver a fazer um branqueamento ou a usar pastas branqueadoras, utilize também suplementos de flúor, de preferência sem cores fortes (para não interferir no branqueamento).

O uso do regular do fio/fita dentário(a) permite a remoção dos restos de alimentos presos nos espaços entre os dentes onde a placa bacteriana se aloja, sendo precisamente nestes locais onde a escova não consegue passar. Vá ao dentista! Faça um exame oral com os tratamentos necessários para ter uma boca saudável!

Texto: Dra. Joana Soares, diretora clínica do serviço de medicina dentária das clínicas Dentalis e Implantologista
Edição: Patrícia Velez Filipe

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.